Foto: Reprodução/Internet

O próximo verão, que começa oficialmente no dia 22/12, será de novidades no Rio de Janeiro. A cidade passará a ter agora 5 estágios na escala de monitoramento das chuvas, ao invés de apenas 3. A mudança, que faz parte de um pacote de medidas voltadas à estação mais quente do ano, foi anunciada na manhã desta segunda-feira (18/11) pelo prefeito Marcelo Crivella e seu secretariado.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, expectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

A escala é utilizada pelo Centro de Operações Rio (COR) para responder às condições meteorológicas e de mobilidade durante tempestades e eventos extraordinários que aconteçam. Anteriormente, o COR operava somente nos estágios de ”Normalidade”, ”Atenção” e ”Crise”.

Confira os 5 estágios da nova escala, do menor ao maior:

1 – Normalidade: sem chuvas e ventos abaixo dos 20 km/h;

2 – Mobilização: sem chuvas, mas com imagens de radar indicando chance de pancadas em até 3 horas, além de ventos entre 40 km/h e 49,9 km/h em duas estações climáticas do Alerta Rio ou em leituras seguidas em um mesmo ponto;

3 – Atenção: registros de chuva entre 10,1 mm e 24,9 mm em 15 minutos, além de ventos entre 60 km/h e 89,9 km/h em duas estações ou leituras seguidas;

4 – Alerta: chuva acumulada acima de 25 mm em 15 minutos e 60 mm em uma hora. E também por ventos acima de 90 km/h em duas estações ou em leituras seguidas;

5 – Crise: agravamento ou prolongamento do estágio de alerta; necessário contar com a determinação do prefeito.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui