Prefeitura do Rio inaugura banco de leite e lactário no Hospital da Mulher Mariska Ribeiro

A unidade recebeu investimento de R$ 1,3 milhão em equipamentos, materiais e mobiliário de setores que atenderão bebês internados em UTI neonatal

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Beth Santos/Prefeitura do Rio

Foi inaugurado, neste sábado (01/07), o banco de leite e o novo lactário do Hospital da Mulher Mariska Ribeiro, em Bangu, na Zona Oeste do Rio. O local recebeu um investimento de aproximadamente R$ 840 mil em obras estruturais e R$ 500 mil em equipamentos, materiais e mobiliário. Este será o maior banco de leite da rede, que atenderá, inicialmente, os bebês internados na UTI neonatal da unidade, passando gradativamente a atender também bebês internados em outras maternidades da rede.

  • “Um dos nossos maiores desafios é conseguir fazer com que as crianças tenham uma alimentação natural e saudável e o leite humano é essencial para isso. A ideia é que possamos processar o leite aqui na própria maternidade para quem está na UTI neonatal e também para as crianças que recebem alta e que não conseguem amamentar em casa. Esse banco de leite pretende atender, aproximadamente, 100 crianças por mês e também esperamos suprir outras necessidades de outras maternidades” afirmou o Secretário de Saúde, Daniel Soranz.

Armazenamento de até 2.000 Litros de Leite

O banco de leite tem capacidade para armazenar cerca de 2 mil litros de leite humano e conta com uma sala de apoio à amamentação, durante 24 horas por dia, com ambientação e identidade visual do Programa Cegonha Carioca, que visa oferecer um ambiente humanizado e acolhedor para as mães. Também conta com consultório de atendimento médico específico para os bebês e doadoras, uma recepção de acolhimento e triagem, além de cinco salas, sendo elas de extração de leite manual e com bomba elétrica, de higienização, de processamento, de estocagem e de distribuição.

O banco de leite tem a função de armazenar e ofertar Leite Humano Ordenhado Pasteurizado (LHOP) aos recém-nascidos internados em UTI neonatal, que por algum motivo não podem ser alimentados pelas próprias mães, além de atendimento para apoio e orientação para o aleitamento materno.

Advertisement

Toda lactante saudável que esteja com boa produção de leite e amamentando seu próprio filho está apta a doar. O leite passa por um processo de qualidade e segurança antes de ser oferecido aos bebês prematuros e recém-nascidos com baixo peso. O leite humano é considerado o principal fator de redução da mortalidade na infância.

Já para os recém-nascidos que necessitem do uso de fórmula láctea, a unidade contará com um novo lactário, com produção própria, que irá gerar economicidade e terá melhor rigor de qualidade desse leite ofertado aos bebês. O setor terá salas da coordenação de nutrição, de preparo, fracionamento e distribuição.

A Unidade

O Hospital da Mulher Mariska Ribeiro realiza cerca de 1.650 atendimentos na emergência, 300 partos por mês e 5 mil consultas ambulatoriais. Em 2022, a UTI neonatal da unidade atendeu 459 bebês, estando entre as maternidades da rede que mais oferecem vagas para os recém-nascidos de risco. Muitos desses bebês dependem do leite humano doado.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Prefeitura do Rio inaugura banco de leite e lactário no Hospital da Mulher Mariska Ribeiro
Advertisement

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui