Prefeitura do Rio inicia obras de conexão entre a Estrada do Tingui e a Avenida Brasil, na altura de Campo Grande

A obra promete aliviar o congestionamento de uma das vias mais movimentadas da cidade, além da reurbanização completa da via

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Marcelo Piu / Prefeitura do Rio

Na última quarta-feira (27/09), a Prefeitura do Rio, por intermédio da Secretaria de Infraestrutura, deu início, a um projeto de grande magnitude que promete aliviar o congestionamento de uma das vias mais movimentadas da cidade. As obras de implantação de um novo trecho de 2,1 mil metros da Estrada do Tingui visam conectar essa via ao importante e movimentado eixo da Avenida Brasil, situado no bairro de Campo Grande.

Com essa expansão, a Estrada do Tingui, que atualmente se estende por 4,9 mil metros, ganhará uma extensão adicional de 2,1 mil metros, totalizando 7 mil metros. E essa extensão adicional proporcionará uma alternativa crucial de acesso à Avenida Brasil, uma das principais artérias viárias da cidade do Rio de Janeiro.

As obras, com um custo estimado de R$ 36 milhões, compreendem não apenas a implementação desse novo trecho, mas também a reurbanização completa da Estrada do Tingui. O que inclui a melhoria das redes de drenagem, fornecimento de água potável, sistema de esgoto e pavimentação, visando a criação de uma infraestrutura robusta e duradoura.

Este empreendimento é parte integrante do ambicioso Plano de Mobilidade de Campo Grande, um projeto abrangente que busca aliviar o congestionamento de tráfego nesta que é considerada a maior e mais populosa região da cidade.

Advertisement

Com investimentos que ultrapassam a marca dos R$ 843 milhões, o projeto traz diversas iniciativas, incluindo o progresso das obras do Anel Viário de Campo Grande, que já estão em andamento. Este projeto abrange a construção de um mergulhão sob a Avenida Cesário de Melo e um túnel de 600 metros sob o Morro Luiz Bom, além da implementação de rótulas na Rua Artur Rios e na Estrada da Caroba.

Essas novas rotas permitirão um melhor escoamento do tráfego, reduzindo o tempo de deslocamento na região. O projeto ainda contempla a construção de dois quilômetros de ciclovia. Em agosto passado, ocorreu a primeira detonação para a construção do túnel sob o Morro Luiz Bom.

A Secretária de Infraestrutura, Jessick Trairi, destacou a importância desta obra ao afirmar: “Hoje iniciamos mais uma obra de ligação importante com a Avenida Brasil, contribuindo com a mobilidade do maior bairro do Brasil.”

Outra intervenção significativa prevista para integrar o Anel Viário é a criação da nova Floresta da Posse, uma área verde expansiva no coração de Campo Grande, cobrindo uma área de 950 mil m², equivalente a mais de 130 campos de futebol. O projeto envolve o plantio de 240 mil árvores, a recuperação de mananciais, bem como a proteção da fauna e flora nativas.

E além disso, o projeto planeja outras melhorias, incluindo a ligação expressa da Estrada da Posse com a Avenida Brasil, passando por áreas menos densamente povoadas, e a criação de uma alça de acesso da Estrada Sete Riachos à Avenida Brasil. Estas medidas visam a reduzir a quantidade de veículos nas estradas do Mendanha e do Lameirão, além da implementação de pontes, viadutos e mais infraestrutura cicloviária.

O plano inclui também a implantação do Binário Rio/SP, interseções entre a Estrada Rio-São Paulo, Rua Vitor Alves e Estrada Rio do A, bem como a duplicação da Estrada da Cachamorra.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Prefeitura do Rio inicia obras de conexão entre a Estrada do Tingui e a Avenida Brasil, na altura de Campo Grande
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui