Prefeitura do Rio irá demolir ferro velho clandestino na Praça da Bandeira

Será feita a retirada de todo o material para, em seguida, agendar demolição, pois o ferro-velho ocupa terreno que pertence à Supervia

A Secretaria Municipal de Ordem Pública (SEOP), em conjunto com a 18ª Delegacia de Polícia Civil e a Comlurb, realiza nesta terça-feira (17/05) a desmobilização de um ferro-velho clandestino localizado na Avenida Oswaldo Aranha, entre o prédio do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e a Escola Nacional do Circo na Praça da Bandeira.

Os agentes vão fazer a retirada de todo o material para, em seguida, agendar uma ação de demolição, pois o ferro-velho ocupa ilegalmente um terreno que pertence à Supervia. Este ano, no dia 25 de janeiro, a SEOP já havia feito uma operação no local e interditado o estabelecimento que funcionava sem nenhuma autorização dos órgãos municipais.  Na ocasião, o responsável pelo estabelecimento, Lourival Ferreira de Lima, e seu filho, Bruno Santos de Lima, foram conduzidos à delegacia para prestarem esclarecimentos sobre materiais suspeitos encontrados pelos fiscais. As informações foram enviadas à Polícia Civil.

As fiscalizações feitas pela SEOP nos ferros-velhos, além de coibir os furtos de fios de concessionárias de serviços e a venda de cobre sem procedência, também ajuda na identificação de outras situações ilícitas. Com isso, colaboramos para investigação e elucidação de crimes, como neste caso em que as informações sobre o responsável pelo ferro-velho clandestino já tinham sido encaminhadas para a delegacia e permitiu a rápida identificação dos autores”, destacou o secretário de Ordem Pública, Brenno Carnevale.

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Julgava que a infeliz SUPERVIA fosse uma concessão do Estado, ao qual permanecessem pertencendo os bens imóveis concedidos.
    Ao que vejo a SUPERVIA agora é dona de terrenos antes públicos.
    Não seria o caso de nomeá-la tambem como DONA de parlamentares e membros da executiva nacional?

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui