Prefeitura do Rio mobiliza equipes e busca soluções para diminuir o impacto causado pelo furto de cabos

CET-Rio e Subprefeitura da Grande Tijuca buscam agilidade nos atendimentos e informam os dados numéricos dos furtos na Grande Tijuca

Imagem ilustrativa de cabos de energia - CC0 Domínio público. Foto: Px Here

A CET-Rio informou que o furto de cabos continua alto na região da Grande Tijuca. Houve um prejuízo de R$ 55 mil em cabos furtados em julho e R$ 39 mil em agosto.

Equipes de manutenção da CET-Rio estão trabalhando para solucionar esse tipo de vandalismo, que, em vários locais são recorrentes, ou seja, o material é reposto num dia e no dia seguinte é furtado novamente.

O Subprefeito Wagner Coe, preocupado com o alto índice de furtos e o impacto negativo dessas ações criminosas na região, solicitou à CET-Rio maior atenção à Grande Tijuca e agilidade nos atendimentos: “temos feito vistorias diárias, detectamos os problemas e imediatamente reportamos aos órgãos envolvidos, tentamos minimizar os problemas gerados pelos furtos de cabos e de controladores de tráfego. Sabemos da gravidade do problema e buscamos colaborar com o trabalho das polícias, relatando as ocorrências e sugerindo ações estratégicas para inibir esse crime“, afirma o subprefeito Wagner Coe.

A CET-Rio informou à Subprefeitura da Grande Tijuca, que vem implantado garras nos controladores e concretando as caixas onde ficam os cabos semafóricos, com o objetivo de evitar esse tipo de vandalismo, que teve um aumento significativo de 2019, quando teve um prejuízo de R$ 567.781, 28, em comparação ao ano de 2022, que só no período de janeiro a agosto, já deu um prejuízo de R$ 3.164.649,85 aos cofres públicos.

Advertisement

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui