Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca - Foto: Reprodução

Falecido na última quinta-feira (27/05), aos 83 anos, o arquiteto e urbanista Jaime Lerner foi homenageado pela Prefeitura do Rio de Janeiro. Um decreto publicado no Diário Oficial do Município nesta sexta (28/05) renomeia o Terminal Rodoviário Alvorada, na Barra da Tijuca, Zona Oeste da capital fluminense, para Terminal Alvorada – Arquiteto Jaime Lerner.

A homenagem ressalta a importância do arquiteto, internacionalmente conhecido por seus projetos, todos voltados para a maior qualidade das cidades. Em algumas de suas afirmações mais famosas, Lerner dizia que ”Não há futuro urbano se o transporte depende de veículos particulares” ou ainda que ”O carro é o cigarro do futuro”.

Foi ele quem, enquanto prefeito de Curitiba em 1974, implantou um sistema que previa que ônibus trafegassem em canaletas exclusivas, através de terminais integrados. Conhecido como Ligeirinho, o BRT (Bus Rapid Transit) foi elogiado e adotado em pelo menos 177 cidades pelo mundo, incluindo o Rio de Janeiro.

Jaime Lerner atuou em múltiplas funções, conciliando as atividades de arquiteto e urbanista, professor de urbanismo na Universidade Berkeley e presidente da União Internacional de Arquitetos (UIA). Foi prefeito de Curitiba por 3 vezes, entre os anos 70 e 90 e, posteriormente, governador do Paraná por 2 mandatos consecutivos, de 1995 a 2002.

O arquiteto cooperou diretamente com o município do Rio, elaborando estudos urbanísticos e de mobilidade nos anos 80. Além disso, contribuiu decisivamente para o Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano Integrado da Região Metropolitana do RJ, finalizado em 2018.

Em 2008, ele chegou a ser cogitado pelo Democratas (DEM) como o nome do partido à candidatura à Prefeitura do Rio, mas isso acabou não se concretizando. Lerner estava internado desde 21/05 no Hospital Universitário Evangélico Mackenzie, em Curitiba, após apresentar um quadro de febre. De acordo com o boletim hospitalar, o falecimento aconteceu por ”complicações de doença renal crônica”.

1 COMENTÁRIO

  1. Justa homenagem!

    Mas o BRT de Curitiba é diferente do BRT da Rio de Janeiro.

    O BRT do Rio de Janeiro tem ligação com metrô e trens.

    A cidade de Curitiba não tem metrô é trens.

    A cidade de Curitiba cresceu baseada no BRT,a cidade do Rio de Janeiro não.

    No lugar de BRT na cidade do Rio de Janeiro,tinha que ter colocado o metrô de superfície ou até um trem de superfície.

    Podiam ter feito um acordo com o governo do Estado,isto porque o metrô é estadual.

    O metrô subterrâneo realmente é muito caro e seria inviável.

    O BRT foi colocado na Cidade do Rio de Janeiro por causa dos donos de companhias de ônibus,que molharam a mão do Sérgio Cabral
    e do Eduardo Paes.

    Mas homenagem foi muito justa.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui