Prefeitura inaugura primeiro dos três prédios do Super Centro Carioca de Saúde em Benfica

O complexo de saúde terá capacidade para 113 mil exames, consultas e procedimentos por mês

O complexo terá capacidade para 113 mil exames, consultas e procedimentos por mês - Beth Santos/Prefeitura do Rio

A Prefeitura inaugurou, nesta quarta-feira (5/10), o Super Centro Carioca de Saúde, em Benfica, na Zona Norte, considerado o mais moderno complexo de saúde pública da América Latina. A estrutura será a maior desse setor no município, com capacidade para 113 mil exames, consultas e procedimentos por mês, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Com 582 especialistas, a unidade promete reduzir o tempo de espera para os serviços com maiores demandas atualmente e vai fazer andar a fila do Sistema de Regulação (Sisreg), hoje com 150 mil pessoas. A estimativa é que, com a inauguração, o tempo de espera passe a ser de 30 dias, no máximo, até a metade do ano que vem.

O Centro inaugurado é um complexo com três prédios, dois inaugurados posteriormente. O primeiro prédio entregue é um prédio com clínicas. Os outros dois são um de serviço oftalmológico e outro de diagnóstico.

O prefeito Eduardo Paes e o secretário municipal de Saúde, Rodrigo Prado, participaram da inauguração da primeira unidade do complexo. O Centro Carioca de Especialidades (CCE), que já está em funcionamento, fará mais de 27 mil procedimentos por mês em diversas áreas

“É uma alegria enorme poder entregar esse Super Centro Carioca de Saúde, um complexo moderno, que vai resolver um problema grave da população carioca, que é a fila do Sisreg. Nós implantamos as clínicas da família, que olham para a Atenção Básica. E agora vamos zerar a fila do Sisreg, acabar com esse sofrimento”, afirmou o prefeito Eduardo Paes.

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio investiu R$ 250 milhões para a instalação do Super Centro Carioca de Saúde, que contribuirá para o fortalecimento do SUS no atendimento à população carioca, com a ampliação da capacidade instalada da rede pública e a redução do tempo de espera para os procedimentos e consultas especializadas. Para isso, terá equipe de profissionais prontos para atender todas as demandas dos cariocas com o mais alto nível de qualidade e segurança.

O Super Centro Carioca de Saúde funcionará de segunda a sexta-feira, das 7h às 22h, e aos sábados, das 8h às 17h. Até novembro, o Super Centro chega à capacidade integral, com a finalização das adequações estruturais do Centro Carioca de Diagnóstico (CCD) e do Centro Carioca do Olho (CCO). Entre os serviços oferecidos, a unidade fará exames de última geração, como PET Scan, e também transplante de córnea.

Só este ano foram investidos R$ 750 milhões na área da Saúde para fazer a fila do Sisreg andar. E esse primeiro equipamento entregue hoje vai permitir que a gente faça isso. Só aqui serão 150 especialistas contratados, com mais de 13 especialidades médicas oferecidas, como ortopedista, cardiologista, angiologista, nefrologista e ginecologista, entre outras. Aqueles procedimentos que não tínhamos como dar conta de maneira mais rápida, agora, vamos garantir o agendamento e o atendimento à população em 30 dias“, disse o secretário de Saúde, Rodrigo Prado.

Encaminhamentos serão feitos exclusivamente pelo Sisreg

O Super Centro Carioca de Saúde fica em um complexo com três blocos de quatro andares cada. Cada uma das três unidades (CCE, CCD e CCO) está instalada em um dos blocos do complexo. O Centro Carioca de Especialidades, o primeiro a iniciar as atividades, fará mais de 27 mil procedimentos por mês e conta com mais de 150 especialistas em: alergologia, angiologia, cardiologia, coloproctologia, dermatologia, ginecologia, nefrologia, neurologia, odontologia, ortopedia, pneumologia, reumatologia e urologia. A primeira unidade do complexo está localizada na Rua General Gustavo Cordeiro de Farias 545, em Benfica, na Zona Norte.

O local está preparado para receber pacientes das unidades de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde) de toda a cidade, encaminhados exclusivamente pelo Sisreg, de forma integrada, resolutiva e sem burocracia, com data e hora marcadas.

Já o Centro Carioca de Diagnóstico terá capacidade para mais de 34 mil procedimentos por mês e será equipado com aparelhos de última geração para exames diagnósticos, como broncoscopia, cintilografia, colonoscopia, endoscopia, espirometria, mamografia, ressonância magnética, tomografia e ultrassonografia, além de contar com o primeiro PET Scan da rede municipal – importante equipamento para tratamento de pacientes com câncer. Para alguns exames com maior demanda, o CCD terá unidades avançadas distribuídas em todas as regiões da cidade, facilitando o acesso da população. Os resultados e laudos poderão ser retirados pelos usuários diretamente no CCD e nessas unidades.

O Centro Carioca do Olho (CCO) terá capacidade para mais de 52 mil procedimentos por mês de oftalmologia, como consultas, cirurgias de catarata, córnea, estrabismo, glaucoma, pterígio, retina, exames oftalmológicos e dispensação de lentes corretivas. O CCO contará com equipe clínica e cirúrgica de oftalmologistas e, em 2023, ofertará também transplante de córnea.

Ônibus especial vai facilitar a chegada ao Super Centro

Outro destaque do Super Centro Carioca de Saúde é a sua localização na área central da cidade, favorecendo o acesso da população por transporte público. Para facilitar ainda mais a chegada dos pacientes, principalmente os moradores das Zonas Norte e Oeste, a Prefeitura do Rio oferecerá dois ônibus gratuitos e identificados que circularão por pontos estratégicos do entorno do complexo de saúde.

Reurbanização transforma a região e traz mais segurança

A chegada do Super Centro de Saúde Carioca transformou Benfica, região com cerca de 19 mil habitantes (Censo 2010 – IBGE), localizada na Região Administrativa de São Cristóvão, que ocupa o 23º lugar no ranking do Índice de Progresso Social (IPS) 2020 do Instituto Pereira Passos. A Prefeitura reurbanizou o entorno com melhorias da estação de trem e do metrô de Triagem até as três entradas do centro médico. São obras que incluem a ampliação de calçadas, criação de pontos seguros de travessia e uma ciclovia, além da recuperação da pavimentação das ruas da região.

Para melhorar o acesso dos pedestres, por exemplo, a Secretaria Municipal de Planejamento Urbano redesenhou calçadas e travessias. No caminho até as estações, as esquinas das vias da região tiveram as calçadas ampliadas para diminuir a faixa de rolamento e reduzir a velocidade na área. Já a Secretaria de Conservação recuperou 4,5 mil m² de calçadas, além de ter levado o programa Asfalto Liso à rua Senador Bernardo. A iluminação foi modernizada pela Rioluz, por meio do programa Luz Maravilha, com a instalação de 126 novas luminárias de LED. O entorno também ganhou novos semáforos e a ciclovia, que liga o Super Centro de Saúde às estações, tem 994,75 m² de faixas de pedestres e 738,8 m² de ciclofaixas, instaladas pela CET-Rio. Com foco na segurança, foram realizadas ações de ordenamento urbano e acolhimento.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui