Dia de Finados: Prefeitura intensifica ações de combate à dengue nos cemitérios do Rio

Por suas características propícias ao acúmulo de água e ao surgimento de focos do Aedes aegypti, os cemitérios são considerados pontos essenciais no combate à doença

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Divulgação

Para celebrar o Dia de Finados, na próxima quarta-feira (2), sem riscos de contrair dengue, zika e Chikungunya (arboviroses), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) está realizando um mutirão para eliminar focos do Aedes aegypti nos cemitérios do Rio de Janeiro. Nas próximas duas semanas, 20 cemitérios serão vistoriados. Nesta quarta-feira (25), os agentes da Prefeitura estiveram no São João Batista, em Botafogo. O trabalho é feito em colaboração com os funcionários dos cemitérios.

Por suas características propícias ao acúmulo de água e ao surgimento de focos do Aedes aegypti, os cemitérios são considerados pontos estratégicos no planejamento para a prevenção dessas doenças. A Coordenação de Vigilância Ambiental em Saúde realiza atividades nesses locais de 15 dias em 15 dias. Mas com a aproximação do feriado de Finados as vistorias são reforçadas.

Os agentes também visitam os cemitérios logo após a data, entre os dias 6 e 10 de novembro. A medida é necessária porque é comum as pessoas depositarem sobre os túmulos recipientes para velas, vasos, floreiras e outros objetos capazes de acumular água. A vistoria visa retirar esse material, para evitar o surgimento de criadouros do mosquito.

“As características dos cemitérios podem favorecer a proliferação do vetor e, por isso, a Prefeitura tem um olhar muito cuidadoso sobre esses espaços. Mas é importante chamar a atenção sobre a necessidade de a população também fazer a sua parte. No caso específico das pessoas que irão homenagear seus mortos, é importante que tenham a consciência de que, se colocarem flores em jarros com água, vão favorecer a reprodução do Aedes aegypti. É sempre bom dar preferência, por exemplo, aos vasos com terra, que além da maior durabilidade da planta, evitarão o surgimento dos focos do mosquito”, explicou a superintendente de Vigilância em Saúde, Gislani Mateus.

Advertisement

Até o dia 14 de outubro, mais de 8,7 milhões de imóveis foram vistoriados para controle e prevenção de possíveis focos do Aedes aegypti. A população pode fazer pedidos de vistoria ou denunciar possíveis focos do mosquito à Central de Atendimento da Prefeitura, no telefone 1746.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Dia de Finados: Prefeitura intensifica ações de combate à dengue nos cemitérios do Rio
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui