Prefeitura lança o Álbum da Cidade do Rio de Janeiro: Bicentenário da Independência – 2022

A obra, editada pelo Arquivo Geral da Cidade, apresenta a história visual do Rio e mostra os elementos preservados desde a independência até os dias atuais

Foto: Beth Santos

O prefeito Eduardo Paes e o secretário de Governo e Integridade Pública, Tony Chalita, participaram do lançamento do Álbum da Cidade do Rio de Janeiro: Bicentenário da Independência – 2022, nesta quinta-feira (10/11), no Palácio da Cidade, em Botafogo. A obra, editada pelo Arquivo Geral da Cidade, apresenta a história visual do Rio e mostra os elementos preservados desde a independência até os dias atuais. Dividido em três seções, o fotolivro possui 176 páginas e é publicado em edição bilingue (português e inglês).

“O Rio celebrou o Bicentenário da Independência com documentários, livros, entre outras ações. O Rio é uma cidade fantástica, referência mundial. Viva a nossa independência, o Brasil e essa incrível cidade”, disse Eduardo Paes

A primeira seção da obra recupera imagens de iconografia do início do século XIX. Nesta parte, a maioria das fotos são aquarelas de Debret. Na segunda parte do livro, 50 fotografias históricas sobre a segunda metade do século XIX e o século XX. A terceira seção do álbum contempla o Rio contemporâneo e apresenta imagens exclusivas do fotógrafo Claudio Edinger.

“O que é interessante desse livro é que ele traz não a evolução da história do Rio de Janeiro, mas a própria evolução social do Brasil. O lançamento do álbum coroa todas as celebrações que imaginamos na cidade do Rio nesses 200 anos da independência do Brasil. Esse livro é uma oportunidade de trazermos para os cariocas os registros da cidade, algo de uma riqueza imensurável. O álbum estará disponível no Arquivo Geral da Cidade, nas escolas municipais e, provavelmente, teremos uma versão digital”, afirmou Tony Chalita.

O álbum é uma edição conjunta da Prefeitura do Rio, Arquivo Geral da Cidade, Organização dos Estados Ibero-Americanos, Museu de Arte do Rio e Aprazível Edições e Arte.

“Esse projeto começou há um ano. O álbum mostra o Rio como protagonista da independência. Por quase 200 anos o Rio foi a capital do Brasil, da colônia, do império e da república. A Família Real se transferiu para cá e morou em vários lugares. Os locais do Rio são icônicos e o álbum ficou maravilhoso”, declarou a presidente do Arquivo Geral, Rosa Maria Araújo.

Documentário “Palavras de Independência”

Em setembro, também em comemoração ao Bicentenário da Independência, a Prefeitura do Rio lançou o documentário “Palavras de Independência”, com manuscritos inéditos sobre a independência do Brasil. O filme retrata como o Arquivo Geral da Cidade recuperou raridades que mostram o Rio como capital da Independência.

Nos documentos originais da administração pública da cidade foram encontrados manuscritos inéditos do século XIX que registram o processo de transformação do Brasil em uma nação independente, em 1822.  A obra mostra como os documentos foram recuperados pela equipe técnica e propõe um debate sobre o papel do Rio para a Independência.

Com direção de Liloye Boubli, o documentário se aprofunda na memória viva do acervo e traz relatos de colaboradores do Arquivo que participaram do processo de reencontro com a História do Brasil.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui