Prefeitura lança o aplicativo MOTO.RIO, voltado para mototaxistas

Eduardo Paes salientou que os profissionais não pagarão nada pelo serviço, que será custeado pelos impostos pagos pela população

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Lançamento do Moto.Rio / Foto: Beth Santos (Prefeitura)

Em solenidade no Palácio da Cidade, o prefeito Eduardo Paes (PSD) lançou, nesta quinta-feira (16/3), a primeira fase do aplicativo MOTO.RIO, cuja finalidade é permitir que a população tenha acesso a mais um meio de transporte, de forma acessível. O aplicativo foi desenvolvido pela Empresa Municipal de Informática (IplanRio), em parceria com a Secretaria Municipal de Transportes (SMTR). Dezenas de mototaxistas e representantes do sindicato prestigiaram o evento da Prefeitura.

Em seu discurso, Eduardo Paes salientou que o aplicativo beneficiará os mototaxistas, uma vez que eles não pagarão taxa alguma pelo serviço, que será custeado com os impostos pagos pela população. Paes disse ainda que a medida trará mais responsabilidades e valorização aos profissionais.

“O MOTO.RIO não tem taxa, mas é pago com os impostos de vocês. É isso que permite a Prefeitura não cobrar nada. Com o aplicativo, vamos permitir que vocês tenham a relação com o passageiro sem ter que pagar nada para ninguém, levando todo o dinheiro pra casa, porque são vocês que estão prestando o serviço. Estamos permitindo que vocês se legalizem, o que traz mais responsabilidades, mas também vai valorizar e qualificar o trabalho de vocês. Essa fase inicial é muito importante, então se cadastrem. A partir do momento que vocês estiverem cadastrados e regulamentados, acabou a história de ser informal, de não ter respeito da autoridade pública e viver como se fosse uma coisa paralela. A partir de hoje, os mototaxistas são oficialmente reconhecidos pela Prefeitura como um modal de transporte,” afirmou o prefeito.

De acordo com a proposta da Prefeitura, nesta primeira fase, os interessados em trabalhar com o aplicativo deverão fazer um pré-cadastro, para que o poder público tenha uma noção do número de mototaxistas aptos a ingressar no sistema. No pré-cadastro, os profissionais deverão informar CNH, CPF, o nome completo, o e-mail e a placa do veículo. De posse dos dados, a Prefeitura fará uma análise do perfil dos profissionais.

Advertisement

Leia também

Terminal Gentileza começa a operar para população; veja detalhes

Pedro Paulo cada vez mais certo como vice de Eduardo Paes – Bastidores do Rio

“Hoje é um dia muito especial para os mototaxistas na cidade do Rio. Estamos mostrando que a categoria é um modal da cidade. A população, especialmente a mais pobre, usa muito o mototáxi. O aplicativo é uma ferramenta de geração de empregos, de melhora da qualidade de vida de muita gente. Hoje é um marco, uma mudança de página na relação da Prefeitura com os mototaxistas,” disse o secretário da Casa Civil, Eduardo Cavaliere.

Durante o evento foi explicado aos mototaxistas que, quando as atividades tiverem início no mês de maio, o aplicativo passará a funcionar de forma semelhante ao TAXI.RIO. O MOTO.RIO poderá ser baixado gratuitamente em smartphones com sistema Android, no Google Play.

“Venho conversando com a categoria desde o início do mandato, vocês sabem o quanto eu gosto de mototáxi. Pedimos que vocês se cadastrem para que possamos conhecer os 30 mil mototaxistas da cidade e, assim, lancemos um grande aplicativo,” pediu a secretária de Transportes, Maína Celidonio.

Com uma frota de aproximadamente 370 mil motocicletas, o Rio de Janeiro registrou um acréscimo de 68% veículos, entre 2012 e 2022. A Prefeitura estima em 30 mil mototaxistas em circulação pelas ruas da cidade.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Prefeitura lança o aplicativo MOTO.RIO, voltado para mototaxistas

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui