Prefeitura Paralela – Bastidores do Rio

Otoni de Paula vai se firmando como candidato de direita; uma Prefeitura Paralela se toma no Rio; Cônsul britânico vai virar carioca

Foto: Daniel Martins/Diário do Rio

Candidato da Direita
Enquanto discutem quem será o candidato do PL a prefeito do Rio, o candidato do MDB, Otoni de Paula, corre por fora e não perde tempo.

Candidato da Direita II
Silenciosamente Otoni vai levando, digitalmente, o agora inelegível Bolsonaro às reuniões com seus correligionários.

O Mais Carioca
O mais carioca dos cônsules, Anjoum Noorani – Cônsul-geral Britânico do Rio de Janeiro, receberá o título de Cidadão Honorário do Rio de Janeiro. Iniciativa do vereador Pedro Duarte.

Prefeitura Paralela
É assustador ver deputado Pedro Paulo e Márcio Riberio lançando um projeto de Castramóvel da Prefeitura, mas sem o secretário da pasta dos animais.

Prefeitura Paralela II
Mas estranho ainda é o uso do Instagram oficial da iniciativa para promoção dos dois parlamentares… pode isso TRE?

Animais
Até cachorro a equipe de Ribeiro anda resgatando, o que não é bem o papel da equipe de um vereador, até por falta de especialização e poder prejudicar os animais.

Isso ninguém fala
Mas é maldade dizer que na hora do voto agora se abraça cachorro, dá leite para gato. Isso não se fala, gente.

Pegando Mal
Anda pegando mal foto de gente da Prefeitura com políticos com nome envolvido com milícia.

Pegando Mal II
Até porque Eduardo Paes começou este mandato dando prejuízos milionários aos milicianos. Não é por causa de voto que iria parar, né?

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Sobre o resgate de animais por equipe do vereador, certamente que beira ao absurdo!
    Mas não apenas essa questão. Qualquer parlamentar isoladamente não devia poder fazer nada. Nem entrar em hospital, nem sala de aula, etc.
    Mas o que vemos no Brasil é prática completamente estranha ao Poder (Legislativo).
    Existem as Comissões temáticas, de acordo com a matéria, além das CPI’s para apuração de fatos.
    Todas essas comissões formadas de modo democrático proporcionalmente pelo número que cada partido possui na casa.
    Com dentro da Casa legislativa o parlamentar sozinho é meramente mais um na composição, fora dela ele não deveria poder mais.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui