Furtos de materiais semafóricos no Rio gera prejuízo de R$3,1 milhões

CET-Rio informa que, entre janeiro e agosto, mais de 52 mil metros de fiação foram levados por bandidos; a área da Grande Tijuca é a região mais afetada pelos furtos de cabo na cidade

Grátis para uso comercial - Foto: Pixabay

A Prefeitura do Rio informa que entre os meses de janeiro e agosto precisou gastar mais de R$ 3,1 milhões para fazer reparos na cidade por furtos de materiais semafóricos. A Companhia de Engenharia de Tráfego do RJ (CET-Rio) informa que foram mais de 52 mil metros de fiação levados por bandidos neste período.

Os gastos dos oito primeiros meses desse ano, já somam mais que o dobro de todo valor investido nesse tipo de reparos nos anos de 2019 e 2020, somados.

Um levantamento da CET-Rio revelou que a área da Grande Tijuca é a região mais afetada pelos furtos de cabo, com 39% dos casos. O prejuízo aos cofres públicos foi de R$ 55 mil só em julho e R$ 39 mil em agosto.

Depois da Grande Tijuca, as regiões mais afetadas são a Zona Norte, com 20% dos casos, e o Grande Méier, com 15%.

A CET-Rio diz que para tentar solucionar o problema vem implantado garras nos controladores e concretando as caixas onde ficam os cabos semafóricos com o objetivo de evitar esse tipo de vandalismo.

Contudo, em alguns lugares como no Engenho da Rainha, na Zona Norte, só essa medida não foi suficiente. Em agosto, sinais de trânsito precisaram ser substituídos por rotatória para tentar reduzir os furtos de cabos no bairro.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui