Presidente do DIÁRIO DO RIO, Claudio André de Castro recebe Medalha Pedro Ernesto na Câmara

À frente de diversas atividades no Centro da capital fluminense, o empresário foi o responsável pela revitalização e reabertura da Igreja Nossa Senhora da Lapa dos Mercadores

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Divulgação

A cidade do Rio de Janeiro tem sido foco de uma intensa mobilização para a retomada do seu protagonismo no cenário nacional. O Centro da capital fluminense, por sua vez, tem mobilizado lideranças dos setores público e privado para o seu soerguimento, entre eles está Claudio André de Castro, advogado, empresário do ramo imobiliário e presidente do jornal DIÁRIO DO RIO. Na tarde da última segunda-feira (7), Cláudio André foi condecorado com a Medalha Pedro Ernesto, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro (CMRJ), em reconhecimento às suas várias frentes de atuação em prol da cidade. A homenagem foi uma iniciativa do vereador Pedro Duarte (NOVO), com a coautoria do parlamentar Dr. Rogério Amorim (PTB).

A solenidade teve como membros da mesa, além de Duarte, o urbanista Washington Fajardo, o tabelião Phabricio Petraglia, o jornalista Quintino Gomes Freire e o Padre Vitor Pereira, cavaleiro da Ordem Equestre do Santo Sepulcro de Jerusalém, que discursaram sobre o homenageado. Também falaram na tribuna o ex-superintendente do Iphan Olav Schrader, a conselheira do CAU arquiteta Leila Marques e o ex-diretor do CRECI Laudimiro Cavalcanti. Todos destacaram o amor do empresário pelo Rio, pelo patrimônio histórico e cultural e seu trabalho constante pela revitalização da região central.

À frente de diversas atividades no Centro da capital fluminense, Cláudio André Castro, que é diretor da Sérgio Castro Imóveis, foi o responsável pela revitalização e reabertura da Igreja Nossa Senhora da Lapa dos Mercadores, que estava fechada há quase quatro anos. Para reintegrar a joia católica ao roteiro religioso e turístico da cidade, o empresário foi nomeado Comissário da Irmandade dos Mercadores pela Arquidiocese do Rio de Janeiro. A igrejinha, do século XVIII, localizada na Rua do Ouvidor, nº 35, passou por um criterioso processo de restauração embasado em um minucioso trabalho de pesquisa capitaneado por Cláudio André Castro.

Apaixonado pelo Rio, o empresário que também é superintendente do Shopping Paço do Ouvidor, atua rotineiramente em grandes projetos do setor imobiliário e urbanístico da cidade. Cláudio André comprou e restaurou espaços históricos e emblemáticos da cidade, como o armazém São Joaquim, inaugurado em 1854 e localizado no Largo do Guimarães, em Santa Teresa, na região central da capital fluminense. No local, atualmente, funciona um bar e restaurante, além de um hotel no segundo andar da edificação. Cláudio André comprou ainda o antigo Bar Arco do Telles, inaugurado em 1904 e localizado na Travessa do Comércio. O empresário teve ainda uma atuação decisiva na venda do conjunto de casas tombadas, localizadas no Largo do Boticário, no Cosme Velho, na Zona Sul da cidade. Da mesma forma, atuou na negociação que fez nascer o Teatro Riachuelo e outras pérolas da cidade como o Hotel Santa Teresa.

Advertisement

Diante de todo o trabalho realizado por Cláudio André Castro, morador e admirador incondicional de Copacabana, o vereador Pedro Duarte (NOVO) decidiu render-lhe uma homenagem com a entrega da Medalha Pedro Ernesto. Segundo o vereador, a entrega da Igreja Nossa Senhora dos Mercadores à cidade, em tão pouco tempo, representou um marco na revitalização do Centro do Rio. O presidente da Câmara, Carlo Caiado (PSD), foi outro a enaltecer o trabalho do empresário em mensagem. O vereador Dr. João Ricardo (PSC), tomando a palavra, falou da atuação de Castro e brincou que teria proposto a mesma condecoração caso Duarte não o tivesse feito. Frisou que o vereador do NOVO costuma ser contra tais condecorações, mostrando o grande valor da homenagem.

Pedro Duarte Presidente do DIÁRIO DO RIO, Claudio André de Castro recebe Medalha Pedro Ernesto na Câmara
Crédito: Rio TV Câmara

“Ele é originalmente do setor imobiliário, titular da Sérgio Castro Imóveis. Mas a atuação dele vai muito além disso. Com a recuperação da Igreja de Nossa Senhora da Lapa dos Mercadores, ele fez um trabalho impressionante no templo, que estava fechado há muito tempo. Quando a Prefeitura do Rio de Janeiro criou um comitê para discutir os problemas da região, ele estava presente. O DIÁRIO DO RIO é um grande portal da nossa cidade, do qual Cláudio André ele é presidente, demonstrando a sua dedicação ao Rio. Eu poderia listar dezenas de atividades e frentes nas quais o Cláudio é muito ativo. Mas a mais importante delas é a sua paixão e dedicação ao Rio de Janeiro. A Câmara de Vereadores não poderia deixar de fazer esse reconhecimento mais do que justo a todo o seu trabalho”, disse vereador.

Emocionado, Cláudio André afirmou que ver o seu amor pelo Rio de Janeiro, especialmente pelo Centro da cidade, onde atua desde 1996, à frente da empresa da família, é uma grande recompensa.

Claudio e medalhas 1 Presidente do DIÁRIO DO RIO, Claudio André de Castro recebe Medalha Pedro Ernesto na Câmara
Crédito: Rio TV Câmara

“É um dia de muita alegria para mim em ter o meu trabalho reconhecido. Trabalho que fazemos com muito carinho e amor, especialmente do Centro do Rio de Janeiro, onde temos atuado de forma intensa para a sua revitalização, com o devido cuidado com o patrimônio histórico local e da cidade, através da promoção de negócios imobiliários que são bons para Sérgio Castro Imóveis e bons para a cidade. É muito bom o reconhecimento desse trabalho”, afirmou o empresário, que falou longamente sobre a necessidade de o carioca parar de falar mal da própria cidade, frisando a melhora contumaz nos índices de segurança. Também pronunciou-se pelo ordenamento urbano, chamando a atenção oaraba necessidade de proteger o patrimônio da cidade de vândalos e pichadores. Falou também da necessidade de se privilegiar o comércio formal e combater a informalidade.

O jornalista e sócio-diretor do DIÁRIO DO RIO, Quintino Gomes Freire, que esteve presente ao evento, se disse feliz com a homenagem ao amigo que, segundo ele, contraria a visão do senso comum de que empresários do ramo imobiliário são destruidores da memória urbana das cidades.

Quinitino Gomes Freire Presidente do DIÁRIO DO RIO, Claudio André de Castro recebe Medalha Pedro Ernesto na Câmara
Crédito: Rio TV Câmara

“Ele é do mercado imobiliário e luta pela preservação da história e da arquitetura do Rio de Janeiro, algo que contrário ao senso comum, que vê no seu ramo de atuação um agente de destruição da memória urbana da cidade. Eu fico muito feliz como amigo e carioca que o Cláudio esteja recebendo uma medalha Pedro Ernesto – uma homenagem da Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro”, celebrou Quintino Gomes Freire.

Estiveram presentes na solenidade, que lotou o histórico plenário da Câmara, o Procurador Geral do TCE Henrique Cunha de Lima, o Procurador do Estado Luiz Guilherme de Oliveira Maia Cruz, o subprefeito do Centro Alberto Szafran, o Secretário Municipal Vinícius Cordeiro, o ex-deputado e líder do Governo Carlos Lacerda na Alerj Mauro Magalhães – também empresário do ramo imobiliário, o Padre Silmar Fernandes e diversos representantes da comissão de patrimônio da Arquidiocese do Rio de Janeiro, o Conselheiro do Inepac Manoel Vieira, o Presidente do Instituto Art Déco Brasil, Márcio Roiter, a presidente do Conselho de Renovação do Centro Maria Izabel Castro, o presidente do Conselho Jovem da Associação Comercial, Pedro Rafael e outros dos setores público e privado.

Com informações da Rio TV Câmara.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Presidente do DIÁRIO DO RIO, Claudio André de Castro recebe Medalha Pedro Ernesto na Câmara
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui