Preta Gil cancela desfile do ‘Bloco da Preta’ no Carnaval do Rio em 2023

Artista, que foi diagnosticada com câncer no intestino, vai se dedicar a recuperação nos próximos meses

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Bloco da Preta 2017 (Foto: Alexandre Vidal)

O Bloco da Preta, um dos megablocos mais populares do Carnaval do Rio, anunciou o cancelamento de seu desfile em 2023. A informação foi confirmada pela produção do evento na manhã desta quarta-feira (01/02). A assessoria da cantora informou, por meio de nota, que as atividades de Carnaval da cantora Preta Gil estão canceladas. A artista estará totalmente dedicada à sua recuperação de um câncer no intestino.

Todos que convivem comigo e me conhecem sabem o quanto o carnaval é importante para mim e para os meus fãs.  É um momento mágico, em que celebramos a vida e o amor. Este ano não conseguirei realizar os blocos, vou seguir o meu tratamento oncológico, com foco na cura. Mas tenho certeza de que no próximo ano estaremos juntos novamente”, diz Preta.

Com o cancelamento do Bloco da Preta, o desfile do Bloco Carrossel de Emoções, inicialmente previsto para ser realizado neste fim de semana, foi transferido para o domingo seguinte, dia 12. Cada vez mais querido na folia de rua do Rio, o bloco, que tem expectativa de atrair 50 mil foliões, fará o seu desfile um dia depois do Chora Me Liga, que promete atrair 30 mil pessoas às ruas do Centro no sábado, dia 11.

Faltando duas semanas para o Carnaval, a festa dos megablocos no Centro do Rio vai começar. Quem abre a programação, no domingo, às 8h, é o Bloco da Lexa, que estreia no Carnaval carioca com a promessa de arrastar 500 mil foliões.

Advertisement

Leia também

Lula retorna ao Rio para inauguração do Terminal Gentileza nesta sexta-feira

Taxas de condomínio disparam no Rio; confira bairros com valores mais altos

A lista de megablocos que foram autorizados pela Prefeitura a desfilar passa a ter sete integrantes, ainda assim um recorde no Rio. Além da Lexa, do Chora Me Liga e do Carrossel de Emoções, outros quatro blocos de grande porte desfilarão pela Avenida Presidente Antônio Carlos, no Centro. O Cordão da Bola Preta promete atrair 1 milhão de pessoas no sábado de Carnaval, dia 18. Já o Fervo da Lud, que desfila na terça-feira, dia 21, tem uma expectativa de público de 600 mil. No sábado após o Carnaval, dia 25, é a vez do Bloco da Anitta, que espera atrair 100 mil foliões à Avenida Presidente Antônio Carlos.

No domingo, dia 26, o Monobloco encerra a festa dos megablocos, com expectativa de atrair 300 mil pessoas. A concentração de todos os desfiles está prevista para as 7h, com saída dos cortejos às 8h e encerramento ao meio-dia. A escolha do local dos desfiles se deu para facilitar a logística da dispersão.

A Polícia Militar ainda vai detalhar os controles de acesso no entorno da Avenida Presidente Antônio Carlos com detectores de metais e revista de foliões. A Riotur instalou dez torres de observação, cuja localização ainda será definida pela corporação.

O público estimado de foliões nas ruas da cidade para este ano é de cinco milhões de pessoas.  A infraestrutura incluirá oito postos médicos fixos, dois a mais que em 2020. Destes, a metade com equipes da prefeitura e o restante de equipes privadas contratadas pela Dream Factory, empresa responsável, desde 2010, pela infraestrutura e pela produção do Carnaval de Rua do Rio de Janeiro. Ao todo, serão dois postos médicos fixos no Centro; quatro na Zona Sul (incluindo novos pontos na Gávea e no Aterro); um na Barra; e um no Recreio.

Segundo o município, os custos operacionais de infraestrutura previstos, no valor de R$ 39 milhões, serão captados por patrocínio. Além das 220 ambulâncias e dos postos médicos, haverá 34 mil posições sanitárias, entre banheiros químicos e mictórios, posicionados por onde passarão os blocos, sendo 10% para pessoas com deficiência (PCDs). O número de operadores de trânsito neste ano será de 3.250 agentes, em 2020 foram 1.500. A Comlurb vai atuar com 2550 garis, carros-pipa, equipamentos de higienização de urina, varredeiras de grande, pequeno e médio porte e mil contentores de 240 litros.

A prefeitura também começou a cercar monumentos da cidade, bem como jardineiras, principalmente da Zona Sul, para evitar que fossem danificados por foliões. Dez mil vendedores autônomos serão cadastrados, identificados com colete e receberão treinamento da Riotur para atuar nos blocos.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Preta Gil cancela desfile do 'Bloco da Preta' no Carnaval do Rio em 2023

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui