Procon e Polícia Civil descartam mais de 400 quilos de alimentos impróprios na Baixada e no Centro do Rio

Na ação, um açougue precisou ser interditado e os responsáveis por uma peixaria e um mercado de carnes foram conduzidos à Delegacia do Consumidor para prestar esclarecimentos

Foto: Divulgação

Uma operação conjunta do Procon Estadual do Rio de Janeiro e da Polícia Civil, que ocorreu na manhã desta terça-feira (12/09), descartou mais de 400 quilos de alimentos impróprios na Baixada Fluminense e no Centro do Rio. A ação dos agentes do Procon-RJ e de policiais da Delegacia do Consumidor (DECON) aconteceu após recebimento de denúncias.

Um açougue, no Centro do Rio, uma peixaria e um mercado de carnes, ambos na Baixada Fluminense, foram fiscalizados. O açougue precisou ser interditado e os responsáveis pelos outros dois estabelecimentos foram levados à DECON.

De acordo com os agentes, além de alimentos impróprios ao consumo, como carnes e condimentos, a falta de higiene levou à interdição do açougue. No local, havia insetos como moscas e baratas, que colocavam em risco a saúde dos consumidores. Na ação, 406 quilos de alimentos impróprios, entre vencidos, mal armazenados e sem especificação quanto à manipulação e validade foram descartados.

Essas operações são importantes porque combatem irregularidades que afetam diretamente a saúde dos consumidores. Neste caso, os estabelecimentos fiscalizados estavam comercializando produtos impróprios ao consumo. Procuramos realizar esse trabalho de forma contínua, integrando a inteligência dos órgãos fiscalizadores” explica o Presidente do Procon do Rio, Cássio Coelho.

De acordo com ele, a autarquia tem um canal de denúncia pelo WhatsApp e por meio dos setores de pesquisa e fiscalização essas denúncias são verificadas e se tornam operações conjunta com outros órgãos. “É importante que o consumidor realize as denúncias para que possamos averiguar e realizar estas operações” comenta.

Os fornecedores fiscalizados nesta data terão até 15 dias para apresentar a defesa e a desinterdição do estabelecimento só será feita depois da resolução dos problemas apontados.

E o consumidor que desejar fazer denúncias ou reclamações poderá acessar os canais de atendimento pelo site oficial da autarquia: www.procon.rj.gov.br.

Advertisement

2 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui