Produtora americana indicada ao Oscar anuncia contratação para seu time Brasil

Hungry Man, que tem escritórios no Rio de Janeiro e em São Paulo, celebra a chegada de novos talentos à equipe de olho na publicidade e no entretenimento

Na foto, da esquerda para direita: JC Feyer, Gualter Pupo, João Papa, Fábio Pinheiro, Alex Mehedff, Mário Diamante, Hanna Batista, Sarina D'Avila e KVPA (crédito: divulgação)

Indicada duas vezes ao Oscar na categoria Melhor curta-metragem, a produtora americana Hungry Man, que tem escritório no Rio e em São Paulo, celebra a chegada de novos talentos à equipe brasileira. A empresa informa que o objetivo é investir, cada vez mais, em estéticas, linguagens e narrativas disruptivas para atender um mercado global em expansão, em especial o mercado publicitário e de entretenimento,.

Sarina D’Avila passa atuar como produtora executiva e talent management no Brasil em total sinergia com os demais escritórios, em parceria com Fábio Pinheiro, produtor executivo criativo.

“Somos a primeira produtora internacional a desembarcar no Brasil, com foco no storytelling e, com processos de produção que autorizam a criatividade, desenvolvemos e entregamos grandes diretorxs para o mercado. Com a chegada de Sarina D’Avila, nossa missão é ampliar a curadoria de talentos da casa em linha com as novas narrativas, linguagem e processos do mercado atual global”, diz JC Feyer, sócio e diretor da Hungry Man.

A novidade no line-up de talentos da produtora é a contratação dos diretores de cena KVPA e Hanna Batista, que trazem olhares diferentes e de grande relevância para o mercado no Brasil e no exterior, e passam a integrar o time já composto por João Papa, Gualter Pupo e JC Feyer.

Hanna Batista deixa em seus trabalhos uma marca: a representação do Brasil de forma sofisticada, para além do eixo Rio de Janeiro-São Paulo. “Isso pode ser observado desde a construção de universos mais líricos aos mais reais, ou no discurso; quando se tratam de projetos de impacto. Hanna é um talento versátil, e de grande importância para marcas que buscam a representação da nossa estética, de nós para nós mesmos ou de nós pelo mundo a fora”, avalia D’Ávila.

Ainda segundo D’Ávila, KVPA é um grande artista visual para projetos que buscam conectar marcas à cultura contemporânea: “KVPA trabalha muito bem as narrativas visuais, equilibra estética e conteúdo, através da construção de simbologias e a partir da observação do comportamento de pessoas e situações por onde passa.”

Renata Granchi
Renata Granchi é jornalista e publicitária com mestrado em psicologia. Passou pela TV Manchete, TV Globo, Record TV, TV Escola e Jornal do Brasil. Escreveu dois livros didáticos e atualmente é diretora do Diário do Rio. Em paralelo, presta consultoria em comunicação e marketing para empresas do trade.
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui