Programa ‘Caça Fios’ completa um mês de operação na cidade do Rio

Objetivo da ação é eliminar fiações que ficam soltas, partidas e caídas no chão em virtude dos constantes furtos de cabos da rede elétrica e de telecomunicações desordenadas. Rioluz já retirou mais de duas toneladas de fiação sem uso dos postes de Botafogo, Ilha do Governador, Barra da Tijuca, Maracanã, Cachambi, Irajá, Jacarepaguá e Benfica

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação/RIOLUZ

A Operação Caça Fios da Prefeitura do Rio, coordenada pela Rioluz, completou um mês na última sexta-feira, (25/11), e já retirou mais de duas toneladas de fiação sem uso dos postes da cidade, desde o início da operação lançada no bairro de Benfica, região Central do Rio.

A Operação passou a atuar em todas as regiões da cidade, iniciando pelos bairros de Botafogo, Ilha do Governador, Barra da Tijuca, Maracanã, Cachambi, Irajá, Jacarepaguá, além de Benfica.

Nossa missão é arrumar esses cabos que estão soltos e sem uso nos postes da cidade, que ficam no rastro das tentativas de furto do parque de iluminação do Rio. É importante salientar que não iremos mexer nas fiações da concessionária de energia e de telecomunicações em funcionamento, apenas nas fiações que estão soltas enfeiando a paisagem urbana ou podendo causar um acidente com os pedestres”, esclarece o presidente da Rioluz, Paulo Cezar dos Santos.

A Operação Caça-Fios é uma força-tarefa para eliminar fiações que ficam soltas, partidas e caídas no chão em virtude dos constantes furtos de cabos da rede elétrica da cidade e de fiações de telecomunicações desordenadas.

Advertisement

Leia também

Pedro Paulo cada vez mais certo como vice de Eduardo Paes – Bastidores do Rio

10 coisas que só quem anda de ônibus no RJ vai entender

A ação conta com o apoio das subprefeituras do Rio, que estão identificando os locais que necessitam, com urgência, desta intervenção e informando às gerências regionais da Rioluz.

Todo o material recolhido irá para o depósito de gerência de materiais em Marechal Hermes, e ficará disponível por 30 dias para a empresa recolher. O material que não for recolhido, será descartado como sucata, leiloado e a verba revertida para os cofres municipais.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Programa 'Caça Fios' completa um mês de operação na cidade do Rio

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. A operação é um sucesso mas os funcionários da Rioluz estão sendo obrigados a garimpar restos de arames na rede para dar continuidade a operação, sobre ameaça dos pseudos gestores da empresa que não compraram o material (abraçadeira de nylon) tipo fitilho para prender os cabos pendurados que estão ligados. Uma vergonha, coisa para agarinhar votos, mas nada.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui