Programa da União Europeia vai auxiliar na limpeza das praias do Rio

Ação vai implementar iniciativas para a redução do consumo de plástico na orla carioca

Divulgação

Com foco na sustentabilidade do turismo de praia, o Rio de Janeiro vai ganhar um novo programa que vai implementar iniciativas para a redução do consumo de plástico na orla carioca, o Praia Circular. O projeto foi lançado nesta terça-feira (07/03), na Praia de Copacabana, será lançado o projeto, implementado na cidade pela União Europeia em parceria com a Riotur, a Orla Rio e com representantes do setor turístico do município.

A iniciativa dá sequência a um processo de inovação, iniciado em 2022, por meio do Programa Plásticos Circulares nas Américas (CPAP) da União Europeia, que identificou os desafios da cidade em relação à cadeia de produção, consumo e gestão dos plásticos.

Redução no consumo de plásticos

O Praia Circular, desenvolvido pela União Europeia, vai propor a melhoria da gestão orientada para a reciclagem de resíduos. O objetivo é engajar parceiros comerciais, situados na orla e na areia, para a adoção de boas práticas e de novos modelos de negócios que tenham como base a redução do consumo, a substituição de plásticos considerados críticos e a ampliação da recuperação de resíduos para correto encaminhamento à reciclagem.


A Riotur ficará responsável pela coordenação das ações em toda a rede de empresas privadas do entorno – hotéis, restaurantes, quiosques e barracas, além de prestadores de serviços, como instrutores esportivos. Já o Recicla Orla, projeto de sustentabilidade da Orla Rio e da startup Polen, vai entrar como parceiro nas ações.


“Já existe um chamado global, em todos os seguimentos, pelo desenvolvimento sustentável e preservação do meio ambiente. O turismo na nossa cidade não poderia ficar de fora. Nosso projeto piloto vai contemplar um trecho de praia, e em breve estenderemos por toda orla da carioca. A Riotur acredita que o modelo será replicado para outras cidades.” explica Andrea Feio, vice-presidente da Riotur.

Na ação de lançamento do programa, que axonteceu na última terça-feira (07/03), no posto 4 da praia de Copacabana, estiveram presentes representantes da Riotur, da União Europeia e da Orla Rio. Os banhistas e pedestres puderam acompanhar uma das ações-piloto, que está sendo desenvolvida: uma vending machine de água a granel, ou seja, uma máquina moderna e sustentável com gestão inteligente, que ajuda a não descartar indevidamente plástico na natureza. Todos encheram seus copos ou garrafas, gratuitamente, com água de qualidade e certificada pelo Inmetro.


As ações-piloto, que serão apresentadas nas praias nos próximos meses, foram propostas por um grupo formado por organizações do setor do turismo, com coordenação do CPAP e da Orla Rio. Dentre as principais iniciativas para a circularidade e o uso consciente do plástico estão a implementação de um sistema de reuso de copos retornáveis, envolvendo a rede hoteleira e barracas, a instalação de máquinas para venda de água a granel, adoção de critérios de compras com impacto positivo na cadeia de valor e de reciclagem. Além de uma série de ações voltadas à gestão dos resíduos, para ampliar as taxas de reciclagem do estabelecimento e contribuir com a limpeza de áreas adjacentes à praia e a orla.

Estamos muito entusiasmados. Implementar projetos como o Praia Circular faz parte do propósito da Orla Rio em trazer para a sociedade, cada vez mais, ações conscientes e sustentáveis. E uma grande novidade é a chegada de mais um reforço: o PNUMA se juntou ao grupo como uma das grandes autoridades que defende globalmente o meio ambiente. O programa tem a missão de proporcionar liderança e encorajar parcerias na proteção do meio ambiente, inspirando, informando e permitindo que países e pessoas melhorem a sua qualidade de vida sem comprometer as gerações futuras”, comenta Guilherme Borges, vice-presidente da Orla Rio.

A coordenadora do Programa Plásticos Circulares nas Américas, Tathiana Colturato, destaca que além de promover novos modelos de operações nos prestadores de serviços diretamente posicionados na orla, a iniciativa também objetiva impactar a cadeia de valor e trabalhar medidas para incentivar a economia circular na cidade.

O Rio é um importante polo de consumo e encontramos aqui agentes preocupados e preparados para atuar nesse sentido. O compromisso e a parceria da Riotur e da Orla Rio foram fatores fundamentais para o desenvolvimento desse projeto, que tem potencial para transformar o setor e agregar ainda mais valor ao turismo da cidade. O que esperamos dos parceiros do trade do turismo é a liderança pelo exemplo, que se tornem grande agentes de mudança no que diz respeito ao consumo e gestão do plástico”, afirmou.

Praia Circular

O projeto Praia Circular foi concebido pelo grupo constituído pelas seguintes entidades: Riotur, União Europeia, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Associação da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH-RJ), Sindicatos de Bares e Restaurantes do Rio de Janeiro (SINDRIO), Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), Orla Rio e também os parceiros europeus, Kleenhub e Global Plastic Action Partnership.

Programa Plásticos Circulares

O Programa Plásticos Circulares nas Américas (CPAP) conduziu o Processo de Inovação para a Circularidade do Plástico, que buscou identificar as ações necessárias para a promoção da circularidade na cadeia de valor do plástico e engajar diferentes atores do cenário nacional para a implementação de iniciativas concretas a serem apoiadas pelo programa e também por parceiros europeus. Este piloto concretiza esta fase de execução do programa.

Recicla Orla

O Recicla Orla é um projeto de sustentabilidade de coleta e reciclagem de resíduos sólidos descartados na orla do Rio. Criado em 2019 pela Orla Rio em parceria com a Polen, startup de sustentabilidade, e com apoio do iFood, o projeto consiste na colocação, gestão e operação de pontos de entrega voluntária localizados nos quiosques da orla. Dessa forma, tanto os frequentadores da praia, quanto os quiosques da orla e até mesmo os moradores da região dispõem de uma alternativa sustentável para descarte de seus resíduos pós-consumo. Todo material coletado é reciclado e volta para o ciclo de produção. Desde o início do projeto, já foram recicladas mais de 1763 toneladas de materiais, como plásticos, papéis, vidros e metais. Atualmente, temos PEVs instalados em todos os quiosques do Leme, Copacabana, Arpoador, Ipanema e Leblon, todos feitos com madeira plástica reciclada.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui