Projeto ‘Cultura do Pertencimento’ leva abrigados do ‘Hotel Acolhedor’ ao Theatro Municipal

“Essa visita é um sonho realizado. A gente, que vem de comunidade pobre, não tem dinheiro pra entrar em um espaço desse", disse um dos abrigados

Secretaria de Des Social levou 13 pessoas em situação de rua para visita guiada ao Theatro Municipal / Divulgação

Hóspedes do Hotel Acolhedor, do Governo do Estado do Rio de Janeiro, tiveram a grande oportunidade de conhecer um dos redutos culturais mais prestigiados da cidade, o Theatro Municipal. A iniciativa é do projeto “Cultura do Pertencimento”, da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos.

Um dos acolhidos, Welington Ricardo da Costa Nunes, ficou emocionado com a visita. Para ele, que é proveniente de família modesta, a visita ao Municipal representou um enriquecimento cultural sem precedente.

“Essa visita é um sonho realizado, ela serviu para aumentar e muito o meu grau de aprendizado. A gente, que vem de comunidade pobre, não tem dinheiro pra entrar em um espaço desse, e eu gosto muito de cultura e esporte. Eu gosto de orquestra, de escutar uma soprano, música clássica. Então para mim, isso é enriquecedor”, comentou Welington Ricardo.

O projeto “Cultura do Pertencimento” tem como objetivo oferecer experiências culturais enriquecedoras e inclusivas à população socialmente vulnerável atendida por programas estaduais.

“O projeto “Cultura do Pertencimento” tem se mostrado uma iniciativa transformadora, proporcionando momentos de encantamento e enriquecimento cultural para os hóspedes do Hotel Acolhedor e de outros projetos da Secretaria. Além disso, a visita ao Theatro Municipal representa uma valiosa parceria entre instituições públicas e culturais, unindo esforços para promover inclusão, diversidade e a valorização do patrimônio histórico e artístico do estado”, afirmou a secretária de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Rosangela Gomes.

O projeto, que está em sua terceira ação, permite a geração do sentimento de pertencimento às manifestações artísticas e arquitetônicas da cidade por parte de pessoas que, sem a ajuda do poder público, jamais teriam a chance de conhecer as riquezas culturais do Rio de Janeiro.

“Essa inserção social e cultural, para o público vulnerável e em situação de rua, cumpre o papel importantíssimo de levar cultura para essas pessoas. Estamos promovendo uma grande inserção social e apresentando uma oportunidade única do conhecer e do saber”,  explicou Hosana Helena Lima, psicóloga e coordenadora do Hotel Acolhedor do Centro e do Catete.

A visitação foi conduzida por Roberto de Souza, historiador e educador cultural do Theatro Municipal, onde os participantes puderam conhecer a história e as belezas do equipamento

“A visita de hoje foi extremamente prazerosa. As perguntas foram inteligentes e perspicazes. Algumas, tive dificuldade em responder, pelo grande interesse justamente de quem não tem acesso aos espaços de cultura. Eles mostraram um encantamento e uma profunda curiosidade. A visita guiada é, muitas vezes, a porta de entrada para o Theatro Municipal”, disse Carlos Roberto de Souza.

Advertisement
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui