Projeto de balé gratuito para crianças com autismo pede ajuda para se manter

O Balé da Tia Thá funciona em Angra dos Reis, na Academia Genética do Corpo, e atende cerca de 140 crianças com depressão, ansiedade e TDAH. O link da vaquinha virtual está na matéria

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação

Até o último mês de agosto, Thalía, nascida e criada em Paraty, caiçara de família de pescadores artesanais, mantinha um projeto que dá aulas gratuitas de balé clássico para crianças, entre elas portadoras de autismo, depressão, ansiedade e TDAH. Contudo, a Tia Thá, como é conhecida, não está mais conseguindo custear os gastos com o curso. Por isso, pede ajuda através de uma vaquinha virtual, que pode ser acessada clicando aqui.

“A dança é uma forma de terapia indica pelos médicos, pois a prática do exercício provoca a liberação de endorfina, que melhora o humor e a autoestima. Além da endorfina, a dança libera dopamina e serotonina”, explica Thalía. 

O Projeto, que acontece em Angra dos Reis, no espaço cedido da Academia Genética do Corpo. São cerca de 140 crianças, de Angra e Paraty, atendidas gratuitamente.  “Não recebo nada por isso, é um trabalho voluntário que precisa da colaboração da população pra que essas crianças continuem sendo atendidas”, diz a professora, formada em ballet clássico.

Sonhando em manter o projeto acontecendo, Thalía afirma: “Creio que através das aulas possa sair grandes profissionais da dança”.

Advertisement

Leia também

25 castelos do Rio de Janeiro que contam a História do Brasil

Estrangeiros LGBTQIA+ estão comprando todos novos imóveis de Ipanema – Bastidores do Rio

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Projeto de balé gratuito para crianças com autismo pede ajuda para se manter

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui