Projeto do novo autódromo de Guaratiba inclui uma série compensações ambientais

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

O município do Rio segue trabalhando na proposta de um novo autódromo em Guaratiba, na Zona Oeste. O Projeto de Lei Complementar (PLC) 162/2024, detalhado em audiência pública na Câmara Comunitária da Barra da Tijuca, inclui uma compensações ambientais em um terreno de mais de 2 milhões de metros quadrados.

O engenheiro Sérgio Dias, responsável pelo projeto do novo estádio do Vasco da Gama, apresentou a proposta. Segundo ele, o plano inclui um replantio e a manutenção de uma área de preservação permanente e um manguezal, abrangendo cerca de 43 mil metros quadrados da área total.

O terreno, atualmente um loteamento com acesso pela Avenida Dom João VI, terá o autódromo ocupando apenas 2% da área total. O esboço inicial da pista prevê um traçado de 5,020 km, com 5 mil metros quadrados destinados aos boxes e 3,981 mil metros quadrados para o paddock.

Além da pista, o projeto inclui um salão nobre, uma sala de imprensa, estacionamento, kartódromo e pista de motocross. As arquibancadas devem acomodar até 18,6 mil pessoas.

Advertisement

O PLC, protocolado pelo prefeito Eduardo Paes em 21 de março, recebeu parecer favorável na segunda-feira, apesar da oposição da Comissão de Meio Ambiente e de vereadores do PSOL, Paulo Pinheiro e William Siri. A expectativa é que o projeto seja votado em junho.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Projeto do novo autódromo de Guaratiba inclui uma série compensações ambientais
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui