Foto: Divulgação

O Aquario abre no dia feriado de São Sebastião, dia 20/01, até 12/03, a exposição “biodiversidade do monumento natural das ilhas cagarras” com fotos e vídeos. São cerca de 50 imagens exclusivas que mostram flagrantes da biodiversidade do Monumento Natural das Ilhas Cagarras (MONA Cagarras), como peixes, baleias, golfinhos, tartarugas, corais, animais terrestres, flores e plantas.

O acervo contem imagens tiradas durante o trabalho de campo dos pesquisadores e colaboradores do Projeto Ilhas do Rio, que desde 2011 realiza um levantamento minucioso de animais e plantas que habitam a região, formada por quatro ilhas – Ilhas Cagarra, Redonda, Comprida e das Palmas – e duas ilhotas – Filhote da Cagarra e Filhote da Redonda. Através dos registros é possível observar detalhes de espécies raras ou até mesmo ameaçadas de extinção e conferir cliques de ilustres visitantes das ilhas como baleias, tartarugas e golfinhos. É lá também que mais de 5 mil fragatas fazem seus ninhos e criam seus filhotes, número que coloca a Ilha Redonda como um dos maiores ninhais de fragatas do Atlântico Sul. Suas florestas guardam remanescentes da Mata Atlântica, onde o projeto já registrou mais de 150 espécies de árvores a ervas. E suas águas são também refúgio para peixes recifais, corais, algas e esponjas de relevante importância econômica e científica.

Algumas espécies poderão ser vistas ao vivo nos tanques do AquaRio, como a moréia-verde, do cavalo-marinho, da raia-viola-de-cara-curta, do tubarão-lixa e do peixe-morcego. Além de invertebrados famosos, como o coral-cérebro, que desempenha papel importante na construção dos ambientes recifais, estrelas-do-mar e o ouriço-de-espinho-longo. Através de um QR Code, os visitantes serão direcionados ao site do projeto onde poderão ter mais informações de cada uma dessas espécies encontradas no MONA Cagarras.

Haverá também a transmissão de uma seleção de curtas que apresentam as principais linhas de pesquisas realizadas pelo projeto ao longo da última década, entre elas, duas iniciadas em 2020: tartarugas marinhas e mamíferos terrestres. Além destas, também serão apresentadas as faunas bentônica e de peixes, baleias e golfinhos e o processo de reflorestamento da Ilha Comprida, que visa retirar o capim colonião com o replantio da flora nativa.

O Projeto Ilhas do Rio é realizado pelo Instituto Mar Adentro, com patrocínio da Associação IEP e JGP, e curadoria técnica do WWF-Brasil, atua em mais duas frentes: educação ambiental e mobilização social. O objetivo é conscientizar a sociedade sobre a importância da preservação ambiental, e sensibilizar a mesma quanto à problemática da poluição no mar e seu impacto na vida marinha. Além de promover seu engajamento no apoio às medidas de conservação, turismo consciente e uso sustentável da Unidade de Conservação e seu entorno. O Projeto conta com importantes parcerias como o ICMBio, Colônia de Pescadores de Copacabana-Z13 e o Museu Nacional-UFRJ.

SERVIÇO:

Exposição “Biodiversidade do MONA Cagarras”

Local: AquaRio (Praça Muhammad Ali – Via Binário do Porto, s/n – Gamboa, RJ)

Data: 20 de janeiro a 12 de março

Horário: diariamente de 10h às 17h (sujeito a mudanças nos fins de semana e feriados)

Contato: (21) 2042-5312

Preço: grátis

Censura: livre

Mais informações podem ser obtidas no site do Aquario e no site do projeto.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui