Projeto na rede municipal e estadual de educação do Rio de Janeiro, oferece oficinas educação tecnológica aos alunos

A iniciativa é ofertada pelo Criape em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura

Projeto social “Multiplique o Bem”, criado pela Criape em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura, oferece a estudantes de 9 a 17 anos de escolas municipais e estaduais de comunidades carentes do Rio de Janeiro. A medida oferece oficinas de educação tecnológica com foco no desenvolvimento do raciocínio lógico e pensamento computacional, habilidades fundamentais no mundo atual.

Um dos principais objetivos do projeto é despertar nesses jovens o interesse em desenvolver projetos inovadores voltados para design, games, animação e robótica, entre outros segmentos promovidos pela economia criativa.

Nas escolas são oferecidas oficinas de criação de games, de app e sites, de programação, de robótica e de design thinking, para que os alunos tenham acesso a essas novas tendências de mercado visando sua capacitação e qualificação para o mercado de trabalho.

A iniciação à tecnologia entregue nas aulas oferece diversos benefícios como o encorajamento do trabalho em equipe, o incentivo a aprendizagem para fora da sala de aula, o estímulo aos estudantes a desenvolverem e partilharem o conhecimento por meio de ferramentas digitais, além do trabalho com estratégia de observação de campo, grupos focais, entrevistas, entre outros.

O processo de aprendizagem seguirá um tema definido em conjunto com os estudantes. Paralelamente à pesquisa desse problema, será construído a robótica de protótipo que atenda a alguma necessidade do projeto de solução, que pode ser um robô (mecanismo automatizado), um aplicativo, um game, uma animação, ou até mesmo todas essas possibilidades. Todo ensino será desenvolvido em torno da busca da solução para esse problema.

As escolas são previamente selecionadas, assim como as séries que participarão das aulas. Dessa forma todos os alunos matriculados nessa série participarão do projeto como uma matéria eletiva da escola.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui