Projeto promove acesso à cultura gamer a crianças e jovens carentes no Rio

Novo projeto de inclusão social promove acesso à cultura gamer com cursos sobre jogos eletrônicos, aulas de inglês e reforço escolar

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação

Uma nova iniciativa inclusiva pretende transformar a vida de crianças, adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social e econômica, moradores de favelas ou de outras localidades, pessoas com deficiência (PcD), negros e representantes da comunidade LGBTQIAPN+, que desejam atuar no segmento gamer (dos jogos eletrônicos. 

Criado para promover o acesso à cultura dos games, da tecnologia digital e da inovação, o DiversiGames chega ao mercado como um hub que transversaliza ações de ESG e Games e apresenta o universo dos jogos eletrônicos, por meio de oficinas de letramento digital, àqueles com pouco ou nenhum recurso para usufruir deste entretenimento que oferece diferentes possibilidades de formação e experiências. 

O projeto terá dois centros de formação no Rio de Janeiro, com o total de 170 vagas para crianças, a partir de 7 anos. O primeiro deles será inaugurado no próximo dia 31, em Benfica (Zona Norte do Rio) e contará com o patrocínio da Águas do Rio e do Instituto Aegea, além do Ministério da Cultura, através da Lei de Incentivo à Cultura. O segundo, localizado em Niterói, com início das atividades em fevereiro, terá a empresa de energia Enel Distribuição Rio como patrocinadora e também o Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Cultura. 

frente do DiversiGames está o diretor-executivo Ricardo Chantilly, cofundador do projeto, ao lado da diretora de operações, Mariana Uchôa. A iniciativa conta também com o apoio da plataforma TikTok, do canal Woohoo, da Happy e da DT3, além da parceria com a Prefeitura de Niterói.

Advertisement

Leia também

Estrangeiros LGBTQIA+ estão comprando todos novos imóveis de Ipanema – Bastidores do Rio

TransBrasil inicia operações neste sábado, da Penha ao Terminal Gentileza

Nas duas unidades serão oferecidas diversas oficinas gratuitas de games. Em Benfica, o foco é o letramento digital para crianças e adolescentes, com cursos de Fortnite, Minecraft, Desenvolvimento de Jogos 2D, Scratch 3.0 e Creator (Criação de Conteúdo), além de aulas de inglês e reforço escolar. Em Niterói, o projeto estará voltado para promoção da cultura gamer, com aulas de League of Legends, Valorant, FreeFire e Programação de Jogos, e também inglês para todos os participantes. A metodologia e os espaços dos dois centros de formação foram adaptados para Pessoas com Deficiência (PcD). 

As inscrições das duas unidades já estão abertas e devem ser feitas presencialmente, com apresentação dos seguintes documentos: RG (ou certidão de nascimento) e CPF do participante, e do seu responsável, e comprovante de residência. Mais informações podem ser obtidas no WhatsApp: 21 96738-9926.

O projeto incentiva a criatividade dos participantes, permitindo a criação de jogos, histórias e conteúdos; conscientiza alunos e alunas sobre questões sociais importantes como preconceito, discriminação, saúde mental e meio ambiente; e gera oportunidades de trabalho e carreira aos jovens que desejam seguir como desenvolvedores de jogos, testadores, designers de jogos, jogadores ou casters, entre outras funções. Além disso, proporciona conhecimentos de matemática, inglês e espacialidade, entre outros, e desenvolve aptidões como resolução de problemas, pensamento crítico, trabalho em equipe, comunicação, empatia e habilidades socioemocionais através de atividades de jogos multiplayer. 

Também fazem parte da nova iniciativa de inclusão social cinco jovens talentos, jogadores profissionais (Pro Players) e criadores de conteúdo, que moram em diferentes comunidades do Rio e hoje representam a DiversiGames como embaixadores e líderes de projeto. São eles: Renan Macedo de Farias (20 anos), Márcio dos Santos Correa (25 anos), Caio Luiz Mendes Da Silva (20 anos), Maria Luiza dos Santos de Sousa (18 anos) e Maria Luiza do Nascimento Santos (23 anos). Em 2023, eles estiveram na Alemanha, representando o Brasil na Gamescom, maior feira de jogos eletrônicos do mundo, a convite da Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Games (Abragames).

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Projeto promove acesso à cultura gamer a crianças e jovens carentes no Rio

Advertisement
lapa dos mercadores 2024 Projeto promove acesso à cultura gamer a crianças e jovens carentes no Rio
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui