Projeto que recria a Secretaria de Segurança Pública do RJ é aprovado na Alerj

Proposta de autoria do Governo do Estado segue agora para sanção. A nova estrutura da pasta não acarretará em aumento de despesas, afirmou o Poder Público

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Cláudio Castro - Foto: Rafael Campos

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou, nesta quinta-feira (14/12), a proposta enviada pelo governador Cláudio Castro para a recriação da Secretaria de Segurança (SESP). Na última sessão do ano, os deputados votaram, em regime de urgência, e o texto seguirá para sanção do chefe do executivo estadual.

Segundo o texto da medida, a nova pasta terá como atribuição coordenar e integrar as atividades e planejamento das ações das secretarias de Polícia Militar e de Polícia Civil, que continuarão a existir na estrutura do governo.

“A nova Secretaria de Segurança terá uma estrutura enxuta, sem aumento de despesas, e tem a importante missão de integrar as polícias. A segurança da população é prioridade na nossa gestão e a criação dessa pasta permitirá que a gente avance ainda mais nos projetos, agora de forma integrada”, declarou Cláudio Castro.

O projeto aprovado pela Alerj também atualiza a Lei 8.637/19, que criou o Fundo Estadual de Segurança Pública do Estado do Rio (FUSPRJ) e atribui ao secretário de segurança a participação no conselho de administração e a responsabilidade pela gestão orçamentária das receitas do Fundo. Também é atribuição da secretaria a coordenação das políticas públicas voltadas à prevenção, controle e combate à criminalidade.

Advertisement

Leia também

‘Guadalupe’, ‘Lobo Júnior’, ‘Fiocruz’ e mais: confira os nomes das 20 estações do BRT Transbrasil

Dengue: Ministério da Saúde envia 1º lote de vacinas enquanto RJ intensifica medidas de combate

Segundo o secretário de Segurança, Victor Cesar dos Santos, a estrutura será composta pelas subsecretarias de Inteligência Integrada; de Gestão Integrada; e de Operações Integradas. Além da Corregedoria Geral Unificada, que vai revisar os procedimentos instaurados pelas corregedorias internas das polícias Militar e Civil.

  • Agora a prioridade é implantar a estrutura administrativa e financeira da secretaria devido às atribuições que teremos na gestão dos fundos e eventuais convênios. Nossas subsecretarias trabalharão sempre de forma integrada com as polícias, como o próprio nome diz, porque a nossa missão é trabalhar junto, sempre em prol da segurança da população fluminense“, explicou o líder da pasta.

O Poder Público informou que a nova estrutura da Secretaria de Segurança Pública será criada sem aumento de despesa. Os cargos comissionados serão decorrentes da transferência e transformação de cargos já existentes na estrutura do governo. A adequação contempla gastos de pessoal e encargos sociais; manutenção administrativa; atividades de caráter obrigatório e serviços de utilidade pública.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Projeto que recria a Secretaria de Segurança Pública do RJ é aprovado na Alerj

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui