Público do Rock in Rio reclama do serviço de ônibus Rock Express

Pessoas embarcando nos ônibus especiais sem apresentar o ingresso e falta de outras linhas no Terninal Alvorada frustram parte do público que saia e chegava da Cidade do Rock

Ônibus do Rock Express para o Rock in Rio 2022 - Foto: Reprodução

O serviço de transporte Rock Express, exclusivo para chegar e sair do Rock in Rio nesta edição do evento não está funcionando bem para parte do público. Os ônibus especiais saem do Jardim Oceânico e Alvorada sentido Cidade do Rock e voltam para os dois terminais com os passageiros que pagam R$ 23 por dia para fazer a viagem de ida e volta.

Pessoas embarcando nos ônibus especiais sem apresentar o ingresso (composto por uma pulseira e QR Code) e falta de outras linhas para a sequência do trajeto de muita gente no Terninal Alvorada frustram parte do público que saia e chegava da Cidade do Rock.

“Ontem a ida no Alvorada funcionou como manda o protocolo: QR Codes sendo escaneados, pulseiras colocadas nos usuários, etc. Porém, a volta pra casa foi caótica. Não pelo o Festival, mas porque o sistema de transporte público só funcionou nos pontos do Rock Express. Eu que moro no Tanque, por exemplo, fiquei sem ônibus pra voltar, a partir do Alvorada. A 565, única linha que atende os bairros do Anil, Cidade de Deus, Freguesia, Pechincha e Tanque, não rodou de madrugada. Após quase 2h de espera no Barra Shopping (fui a pé até lá), desisti e peguei um Uber”, disse Daniel, que esteve na Cidade do Rock no primeiro dia de Festival.

Neste sábado, 03/09, as reclamações já começaram na vinda para o evento. De acordo com pessoas que se deslocavam para a Cidade do Rock no início desta tarde, as filas no Terminal Alvorada estavam imensas e muitas pessoas não  apresentaram o ingresso do ônibus para embarcar.

“Dsse jeito, qualquer um que esteja na fila vai pegar o transporte exclusivo”, disse um passageiro que comprou o Rock Express.

Advertisement

5 COMENTÁRIOS

  1. Nem ônibus e nem metrô. No primeiro dia, houve falta de energia nas estações de metrô da Glória a Botafogo. Depois esse Rock Express desorganizado, pessoas que não respeitam fila, ônibus caindo aos pedaços… Enfim, aquele jeitinho que uma boa organização carioca sempre dá. O paespalhão sempre arreganhando os dentes como se a cidade funcionasse… A única coisa que funciona é o dinheiro nos bolsos dele e dos amiguinhos.

  2. Viva a prefeitura. Viva o Rock In Rio!

    Tomem cuidado, se continuar assim sem estrutura de transporte, na próxima vira Rock In Sampa e nunca mais volta ao RJ.

    Paes Palhão!!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui