Quem é Índia Armelau, primeira parlamentar indígena eleita para a Alerj?

Bolsonarista, a futura deputada chega ao Largo da Carioca na maior bancada da casa e apoiada por federais de peso: General Pazuello e Luiz Lima

Primeira indígena a assumir um cargo na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), a deputada estadual eleita Índia Armelau (PL) surge também como um contraponto à ideia de que as minorias são atendidas pela esquerda. Bolsonarista, Índia é influencer fitness e também critica PT nas redes sociais. No histórico, já sofreu censuras ao perfil, perdendo contas no aplicativo chinês. “Eu acredito é em cotas sociais, pois, quando vai à comunidade, você vê branco em condições precárias, junto com negro e nordestino. Essa história de dívida histórica já passou”, já avisa ela, cujo nome de batismo é Amanda e o sobrenome Armelau, de origem italiana na parte paterna.

Índia é ‘acolhida’ por dois deputados federais, que fizeram parcerias ainda na época da campanha eleitoral de 2022, o mais votado do Partido Liberal e ex-ministro da Saúde de Jair Bolsonaro, General Pazuello, e o amigo do esporte Luiz Lima, também do PL. Com apoio da dupla, Índia manda um recado quem criticar sua linha política. “Esquerda faz algo pelo índio? Só sabem segregar e não lutam pelas minorias”, opina.

Neta de índia e com mãe criada em Parintins, no Centro Amazonense, a futura parlamentar fluminense nasceu em Manaus e veio morar no Rio, ainda nova, a convite de um time para integrar a equipe de natação. Embora a vida tenha levado para outro caminho, Índia fez questão de trazer para política seu apelido que lembra a cultura ancestral, junto com a pele morena e o cabelo liso e bem preto. Amanda ainda tem ascendência negra, por parte materna.

Para os desafios, que já começam com muito foco em fazer a diferença e valorizar a capacidade. “Escolhi meus assessores não pela pele, mas quem é esforçado e tem a contribuir com meu mandato. Eu quero fazer um bom trabalho, que meus projetos passem. Não é para ter um salário, mas, sim, para poder ajudar. Se fosse pelo dinheiro, ficaria só com minhas coisas, como minha academia. E quero dar orgulho em quem votou em mim. Mudar esse paradigma de que mulher não vota em mulher”, completa.

Índia Armelau assume o seu primeiro mandato, por quatro anos, a partir de fevereiro e integrará a maior bancada partidária da Alerj. Aos 35 anos, a morena, que é autodeclarada indígena, recebeu 57.582 votos e foi a 28ª mais votada do Rio de Janeiro. Além de Índia, outros nomes como Douglas Ruas (filho do prefeito de São Gonçalo, Capitão Nelson), Thiago Gagliasso (irmão do ator Bruno Gagliasso) e Giselle Monteiro (irmã do ex-vereador do Rio Gabriel Monteiro) são destaques da renovação da legislatura. Em dezembro, a parlamentar foi diplomada e, agora, aguarda a posse enquanto exerce também a profissão de empresária em uma academia de crossfit, na Zona Oeste carioca.      

Formada em Comunicação Social desde 2004, com bacharelado em jornalismo, tem extensão de Jornalismo e Políticas Públicas pela UFRJ. É apaixonada por política e economia, coleciona experiências que vão desde jornais populares às editorias de mercado. Além de gastar sola de sapato também com muita carioquice.
Advertisement

3 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui