Quem é Índia Armelau, primeira parlamentar indígena eleita para a Alerj?

Bolsonarista, a futura deputada chega ao Largo da Carioca na maior bancada da casa e apoiada por federais de peso: General Pazuello e Luiz Lima

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Primeira indígena a assumir um cargo na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), a deputada estadual eleita Índia Armelau (PL) surge também como um contraponto à ideia de que as minorias são atendidas pela esquerda. Bolsonarista, Índia é influencer fitness e também critica PT nas redes sociais. No histórico, já sofreu censuras ao perfil, perdendo contas no aplicativo chinês. “Eu acredito é em cotas sociais, pois, quando vai à comunidade, você vê branco em condições precárias, junto com negro e nordestino. Essa história de dívida histórica já passou”, já avisa ela, cujo nome de batismo é Amanda e o sobrenome Armelau, de origem italiana na parte paterna.

Índia é ‘acolhida’ por dois deputados federais, que fizeram parcerias ainda na época da campanha eleitoral de 2022, o mais votado do Partido Liberal e ex-ministro da Saúde de Jair Bolsonaro, General Pazuello, e o amigo do esporte Luiz Lima, também do PL. Com apoio da dupla, Índia manda um recado quem criticar sua linha política. “Esquerda faz algo pelo índio? Só sabem segregar e não lutam pelas minorias”, opina.

Neta de índia e com mãe criada em Parintins, no Centro Amazonense, a futura parlamentar fluminense nasceu em Manaus e veio morar no Rio, ainda nova, a convite de um time para integrar a equipe de natação. Embora a vida tenha levado para outro caminho, Índia fez questão de trazer para política seu apelido que lembra a cultura ancestral, junto com a pele morena e o cabelo liso e bem preto. Amanda ainda tem ascendência negra, por parte materna.

Para os desafios, que já começam com muito foco em fazer a diferença e valorizar a capacidade. “Escolhi meus assessores não pela pele, mas quem é esforçado e tem a contribuir com meu mandato. Eu quero fazer um bom trabalho, que meus projetos passem. Não é para ter um salário, mas, sim, para poder ajudar. Se fosse pelo dinheiro, ficaria só com minhas coisas, como minha academia. E quero dar orgulho em quem votou em mim. Mudar esse paradigma de que mulher não vota em mulher”, completa.

Advertisement

Leia também

Águas do Rio alega não saber sobre situação da Cedae mas presidente foi diretor da empresa – Bastidores do Rio

Antiga garagem da Silveira Martins é vendida por R$19,7 milhões a incorporadora

Índia Armelau assume o seu primeiro mandato, por quatro anos, a partir de fevereiro e integrará a maior bancada partidária da Alerj. Aos 35 anos, a morena, que é autodeclarada indígena, recebeu 57.582 votos e foi a 28ª mais votada do Rio de Janeiro. Além de Índia, outros nomes como Douglas Ruas (filho do prefeito de São Gonçalo, Capitão Nelson), Thiago Gagliasso (irmão do ator Bruno Gagliasso) e Giselle Monteiro (irmã do ex-vereador do Rio Gabriel Monteiro) são destaques da renovação da legislatura. Em dezembro, a parlamentar foi diplomada e, agora, aguarda a posse enquanto exerce também a profissão de empresária em uma academia de crossfit, na Zona Oeste carioca.      

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Quem é Índia Armelau, primeira parlamentar indígena eleita para a Alerj?

Avatar photo
Formada em Comunicação Social desde 2004, com bacharelado em jornalismo, tem extensão de Jornalismo e Políticas Públicas pela UFRJ. É apaixonada por política e economia, coleciona experiências que vão desde jornais populares às editorias de mercado. Além de gastar sola de sapato também com muita carioquice.
Advertisement

3 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui