Quintino: Chega de hipocrisia e liberem o Cassino do Rio

O jogo já é legal no Brasil, sites de aposta aceitam até Bitcoin, e enquanto isso a Câmara não libera os Cassinos que injetariam recursos no Rio de Janeiro

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Croqui do Cassino no Porto do Rio

O tema dos jogos de azar é cercado de hipocrisia, ninguém tem uma opinião embasada para ser contra. Na verdade, um debate de cinco minutos derruba qualquer argumento contrário. Até mesmo a lei de 1946 que fechou os cassinos do Brasil, como o da Urca, graças a primeira-dama Santinha, esposa do Presidente Dutra, deixou dezenas de milhares de desempregados e um furo no cenário cultural, especialmente o carioca, quando do dia para noite centenas de cantores, atores e outras pessoas ligadas a área simplesmente viram desaparecer seu principal contratante.

A lei, repentina, motivada pelo catolicismo exacerbado de D. Santinha, juntos do então Ministro da Justiça, Carlos Luz e o Cardeal Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Jaime de Barros, ficou longe de acabar com o Jogo no Brasil. Tal como a Lei Seca nos EUA, se algo é proibido, as pessoas continuam procurando outros métodos para continuar fazendo o que sempre fizeram, então cassinos ilegais proliferaram pelo país e, claro, aquilo que faz parte da história de nossa cidade, o Jogo do Bicho.

O Jogo do Bicho faz parte da realidade carioca, talvez não como nos anos 80, mas ainda são patronos de escolas de samba, estão na política e no dia a dia da cidade. Na realidade, nunca vimos como um grande criminoso, é jogo, pensávamos, quem mandou o governo proibir.

E será que é proibido mesmo? O governo tem suas lotos, mega-senas, raspadinhas, até mesmo apostas em corridas de cavalo. Como disse no início, dá para debater com alguém que é contra o jogo, enquanto ele permanece um monopólio estatal?

Advertisement

Leia também

Águas do Rio alega não saber sobre situação da Cedae mas presidente foi diretor da empresa – Bastidores do Rio

Antiga garagem da Silveira Martins é vendida por R$19,7 milhões a incorporadora

Os sites de aposta

E nos últimos anos surgiram os sites de aposta, até alguns sites de jogo de azar que aceitam Bitcoin. Oras, existe cassino no Rio de Janeiro! Só não físico, eu jogo, meu zelador joga (e muito bem, apesar de botafoguense sabe apostar), na academia todos têm dicas de como ganhar em aposta. Eu tenho as minhas, nunca apostar em tênis, que é um esporte que depende muito da cabeça do jogador no dia. Cada um tem seu segredo.

E estes sites funcionam, seja com criptomoedas, Reais, Dólar, Pix, são os maiores patrocinadores de times de futebol, campeonato e de outros eventos. E poderiam ser regularizados, mas hoje precisam viver à base de liminares. Por que? Pela hipocrisia que domina o Congresso e a sociedade.

Uma legislação correta ajudaria no recolhimento de impostos para o país, na fiscalização dos maus sites e seria melhor para toda população. Proibir? Já passamos desta linha, tal como o Uber, ou melhor, exatamente como o Uber. Já há muitas pessoas dependentes do mercado das apostas eletrônicas, agora é regularizar, não é como se o país pudesse dar adeus a estes empregos.

E o cassino do Rio?

O cassino do Rio é meu sonho, existem projetos na Câmara que sempre dizem estarem perto de serem aprovados. Infelizmente, o lobby contrário é forte, e isso atrapalha diretamente a cidade, que com a criação de um resort cassino como planejado, poderia ter de volta sua era de ouro.

Para os defensores da lei, a “…legalização dos jogos seria capaz de atrair investimentos no turismo, fomentando os setores econômicos que atuam ao redor. Também consideram que o projeto permite regulamentar uma prática já existente no Brasil, mas em que não há arrecadação ou assinatura de carteiras de trabalho“.

Em 2019, havia um projeto do bilionário americano Sheldon Adelson, dono de cassinos em vários países do mundo, inclusive Las Vegas, queria fazer no Porto do Rio um cassino-resort. E com um investimento altíssimo, na casa dos Bilhões de dólares, que pode trazer até 50 mil empregos.

Na imagem da matéria você pode ver como era o projeto na época, e que agora pode voltar a procurar investidores e trazer turistas para a cidade. Nesse primeiro rascunho a ideia é ter um cassino acoplado com um terminal de transatlânticos. E inclui Centro de Convenções, Arena, Shopping, Marina, Jardins e Hotel com cassino. Tudo em uma área nova – onde o Porto está desativado.

Não resta dúvida da necessidade que o Rio e o Brasil precisam procurar receita, e expandir seu turismo. Um cassino é o melhor que poderia acontecer para a cidade, só estamos a espera que nossos legisladores aprovem a lei e que a construção do resort comece, e logo.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Quintino: Chega de hipocrisia e liberem o Cassino do Rio

Advertisement

9 COMENTÁRIOS

  1. I’m always critical of people who are against gambling because I think it’s hypocritical. In fact, a five-minute debate demolishes any argument against it. Even the 1946 law that closed Brazilian casinos, like the Urca, thanks to First Lady Santinha, left dozens of thousand unemployed and a hole in the cultural landscape, especially in Rio de Janeiro, when one day to night hundreds of singers, actors and other people connected to the simple area just disappeared. The law

  2. Se até mesmo os EUA permitem o jogo em cidades com atividade econômica já formatadas para este fim e até mesmo em reservas indígenas com status especial dentro da União, por que o Brasil não pode ter complexos que explorem está atividade, com o devido controle? Quando a lavagem de dinheiro, é um canal de reinserção pois a “pax americana” na economia é a seguinte: “Desde que sejam pagos os impostos e cumpram requisitos, viva a integração de capital”. Se isso funciona tão bem por lá há 70 anos, arrecada zilhões em impostos e divisas, por que ficarmos nesse rame-rame?

  3. Quem , em pleno século 21, ainda não entendeu, que casinos foram criados, para lavar dinheiro do tráfico de drogas. Dúvidas ? Basta conferir a série Osark , disponível na Netflix . Enfim o $$$$ lobby a favor ,contamina e contagia aqueles ,que querem se entregar as delícias da contravenção . Né senhor jornalista ….

    • De acordo, e ainda digo mais: por que o setor precisa ser explorado por grupos estrangeiros? Mais remessa de divisas do Brasil para o exterior?
      Que tal uma pesquisa jornalística profunda e séria para informar a todos o que (e quem) está por traz dos inúmeros site de apostas online que proliferam por aí? Quem está ganhando dinheiro de verdade com isso?

  4. Como Falar para não roubarem se a principal figura que deveria representar a população é um ladrão? O roubo começa do executivo e desce todas as camadas políticas. Infelizmente este é o exemplo que o Brasil dá.

    • Só de curiosidade, por que o antecessor sai correndo para os Estados Unidos e por lá ainda está, viajando para cima e para baixo com seus assessores, tudo bancado pelo contribuinte brasileiro?

  5. cassino paga imposto, hoje cobrado eletronicamente. e geram empregos indiretos em grande quantidade, com turismo. mas nossos legisladores, em nome dos bons costumes morais e religiosos, tem vista curta ou não querem concorrência com as igrejas…

  6. Estes políticos cariocas só se preocupam em dilapidar os cofres públicos da cidade e do estado do Rio de Janeiro, mas na hora de votar algo de extrema importância econômica para nós ficam vacilando…

    Pobre Rio, com estes políticos corruptos e ineficazes que temos tido ao longo de várias décadas, que só se preocupam com seus próprios umbigos, e o povo é que se dane !!!

    • Atenção: não são os políticos que dilapidam os cofres públicos; eles são apenas os laranjas e recebem polpudas comissões. Os verdadeiros usurpadores são os empresários gananciosos, que enfiam a mão no orçamento público com os aportes estatais, os subsídios, as isenções fiscais, e toda sorte de manobras para enriquecer às custas do trabalho e da pobreza do povo. Não se deixe iludir pelo que você vê, ouve e lê na mídia tradicional.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui