Quinze ligações clandestinas de esgoto são flagradas em canal na Zona Sul do Rio

Concessionária Águas do Rio identificou a irregularidade no canal da Avenida Visconde de Albuquerque, que liga a Lagoa Rodrigo de Freitas à Praia do Leblon

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Canal da Avenida Visconde Visconde de Albuquerque, no Leblon - Foto: Divulgação

A concessionária Águas do Rio identificou 15 ligações irregulares de esgoto na região do canal da Avenida Visconde de Albuquerque, que liga a Lagoa Rodrigo de Freitas à Praia do Leblon, na Zona Sul carioca.

A empresa afirma que trata-se dos dejetos despejados em redes inadequadas por condomínios e estabelecimentos comerciais. A partir disso, o esgoto se mistura com águas limpas e segue sem tratamento até chegar ao mar, ocasionando problemas ao meio ambiente e riscos à saúde da população.

”Em setembro de 2022, começamos um trabalho de fiscalização na Zona Sul, abrindo cada um dos poços de visita de cada rua que faz parte dessa bacia. Temos clientes, empreendimentos e prédios que contribuem para esse esgoto irregular”, explicou Maria Alice Scardua Rangel, coordenadora de serviços da capital da Águas do Rio.

As obras de recuperação do canal da Avenida Visconde de Albuquerque tiveram início em janeiro deste ano. Até agora, aproximadamente 50% da região já foi vistoriada.

Advertisement

Leia também

RJ continua com previsão de chuva nesta quinta-feira

Águas do Rio alega não saber sobre situação da Cedae mas presidente foi diretor da empresa – Bastidores do Rio

Ao todo, o canal que recebe as águas dos rios Cabeças, Macacos e Rainha, e dos canais Lineu de Paula e Jóquei, conta com 42km de redes de esgoto e atende os bairros do Leblon, Gávea e Jardim Botânico. A Águas do Rio prevê que a fiscalização termine em dezembro.

”Essas irregularidades impactam diretamente na saúde das pessoas, na qualidade da água da praia, a balneabilidade da água. Estamos combatendo doenças como as micoses, que afetam principalmente as crianças”, complementou Maria Alice.

”É um trabalho de formiguinha, que pretendemos fazer na bacia inteira. É um trabalho contínuo de fiscalização. Não vai ter fim. O principal papel do projeto é de conscientização mesmo. A gente não quer dar foco aos poluidores”, concluiu, por sua vez, Sinval Andrade, superintendente da concessionária.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Quinze ligações clandestinas de esgoto são flagradas em canal na Zona Sul do Rio

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui