Recém-restaurado para o bicentenário, monumento do Centro é vandalizado e tem 51 lanças arrancadas

Restaurado ao custo de milhares de reais, o monumento a José Bonifácio de Andrada fica no Largo de São Francisco, e teve todas as suas lanças de ferro fundido furtadas e seu gradil destruído

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto Cleomir Tavares / Diario do Rio

O Centro do Rio de Janeiro sofre, mais uma vez, com a desordem, furto e abandono. O DIÁRIO DO RIO recebeu, nesta quarta-feira, (28/09), uma denúncia sobre o furto de 51 espadas do monumento recém-restaurado no Largo de São Francisco de Paula, no Centro do Rio de Janeiro.

A denúncia foi enviada por Marconi Andrade, que faz parte do grupo SOS Patrimônio. No vídeo que enviou ao DIÁRIO DO RIO, Marconi explica que o monumento tinha sido restaurado no dia sete de setembro para a comemoração do Bicentenário da Independência. O crime aconteceu no último domingo, (25/09).

Vídeo: Marconi Andrade


História do Largo de São Francisco de Paula

O Largo de São Francisco de Paula é um dos mais antigos logradouros da cidade do Rio de Janeiro e vem dos tempos coloniais. O Largo é uma área ampla em formato de quadrado, envolta por construções. É um Largo de pequenas proporções se comparado com os antigos Largos do tempos coloniais.

Advertisement

Leia também

Taxas de condomínio disparam no Rio; confira os bairros com os valores mais altos

Conheça seis motivos para investir em uma pós-graduação

Já foi chamado de Largo da Sé Nova, e tinha este nome decorrente do fato de ter existido planos de construir no local uma nova Igreja para ser a Catedral. O projeto não teve sequência e foi abandonado. Mas, os materiais da obra foram aproveitados e no mesmo local foi erguido um prédio, que já teve vários usos, como Academia Militar, depois sede da antiga Escola Politécnica ou Escola Nacional de Engenharia do Largo de São Francisco.

Na época da Regência, o Largo foi palco de manifestações provocados pelas atividades restauradoras da Sociedade Militar, que naquele local tinha sua sede.

Informações do site online Rio de Janeiro aqui.

José Bonifácio 

No monumento é possível notar a figura de um homem no topo e este homem é José Bonifácio. No ano de 1872, foi erguida no local a estátua do braço direito de Dom Pedro.

Bonifácio foi um cientista, político e estadista brasileiro, nascido em São Paulo, cujas ideias foram decisivas para a Independência do Brasil.

Quando Dom Pedro era Príncipe-Regente, Bonifácio o convence que somente com sua liderança o território brasileiro não se desintegraria como havia acontecido com os países da América Espanhola. Também defendia que a presença do Príncipe-Regente evitaria uma guerra civil entre os brasileiros. Então conseguiu atrair o apoio dos deputados de São Paulo à causa da independência liderada por Dom Pedro.

Após a emancipação brasileira, Dom Pedro I o nomeia Ministro de Negócios Estrangeiros e nesta posição negocia vários tratados e o reconhecimento da independência com as nações estrangeiras. Participou da libertação de escravizados e a incorporação dos índios à sociedade, além da defesa da reforma agrária e da preservação de rios e florestas.

O que dizem as autoridades

A redação do DIÁRIO DO RIO entrou em contato com a Guarda Municipal e eles informaram que as equipes da Coordenaria Regional do Centro (CRC) atuam no patrulhamento preventivo no entorno dos monumentos em todo o Centro do Rio. “Por meio de rondas em horários alternados, com foco na proteção dos equipamentos públicos e coerção a atos de vandalismo. A fiscalização será intensificada no entorno dos monumentos recém-criados ou recém-reformados”, conclui a Guarda Municipal.

A assessoria da Secretaria de Conservação Municipal afirmou, ao DIÁRIO DO RIO, que lamenta mais um ato de vandalismo e informa que vai repor as lanças do gradil do monumento a José Bonifácio.

A Secretaria ainda disse que o furto aconteceu no dia 25 de setembro e foi registrado por câmeras de segurança instaladas no local. “Para tentar coibir os furtos e o vandalismo, foram instaladas câmeras de segurança em todos os monumentos restaurados este ano, incluindo o Portão da República, que fica na parte externa da Quinta da Boa Vista”, conclui a Secretaria de Conservação Municipal.

As imagens serão encaminhadas para a polícia.

A Secretaria de Ordem Pública (SEOP) declara está estudando sobre o caso.

Outros espaços públicos

O DIÁRIO DO RIO ainda recebeu a informação que as lanças da grade em volta do Campo de Santana, Praça da República, foram furtadas. Poucas peças ainda restam no local.

E no monumento em homenagem a Dom Pedro I, na Praça Tiradentes, também começou a ser vandalizado e roubado. A peça histórica foi restaurada há alguns meses.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Recém-restaurado para o bicentenário, monumento do Centro é vandalizado e tem 51 lanças arrancadas

Advertisement

19 COMENTÁRIOS

  1. O antimônio,um metal barato,o que foi feito,tem o intuito de apagar a história, está relacionado com a esquerda globalista,a turminha que quer governo único na América latina, quando não podem incendiar,quebram ,destroem memória da nação e seus valores,está gente taí,tentando se reeleger,se puderem destroem todos os museus, bibliotecas,igrejas,está corja estão destruindo as universidades públicas,e os jovens são os principais vítimas resta corja globalista de esquerda idiota!

  2. O que o vagabundo da Prefeitura está fazendo que não tem câmeras, alarmes e equipe 24h para combater esses bandidos e os ferros velhos que o interceptam? Estamos cansados de não te? monumentos decentes para fotos e turismo por causa do ambiente degradadado exigimos solução imediata e permanente!!!

  3. A cidade é repleta de vagabundos e deixam um monumento que é uma tentação para ladrões que roubam para vender em ferro-velho, sem a devida vigilância…

  4. Começo a acreditar que tem gente dos órgãos competentes em proteger o patrimônio metida nisso porque não é possível que não prendam ninguém. Mesmo com as câmeras de segurança continuam roubando, vandalizando, destruindo nosso patrimônio, acho que o meliante até dá tchauzinho e sorri para a câmera. O Rio de Janeiro abandonado, vandalizado, criminalizado, e tem gente se faz de cego para o problema.

  5. Cariocas, e fluminenses, passando por diversas dificuldades, transportes públicos caóticos, favelizações crescentes, onde retornam até as palafitas, miséria crescente, inúmeras pessoas vivendo nas ruas, inflação, deseducação, desatentos, e ainda essa paranóia anti-comunista, sobre um comunismo inexistente, narcotráfico, milícias, pseudorreligiosismo, fascismo crescente, desalentos, e uma política corrupta que há décadas desgoverna o Rio de Janeiro. Num cenário desses quem pode esperar pertencimentos a um passado de opressões e escravagismo? Por que a maioria dos cidadãos se importariam com a preservação de estátuas e das memórias de homens que construíram toda esta exclusão em que vivemos até nossos dias?

    • EM TEMPO: Correção. Onde se lê ‘desatentos’, leia-se ‘desalentos’. É preciso resignificar os heróis nacionais, homens e mulheres, que de fato construíram e seguem construindo o Brasil. São muitos e muitas, que seguem apagados propositalmente da história do país, por não representarem os históricos interesses das elites dominantes. O povo sabe quem são e respeita suas memórias, mesmo que não estejam estatuados nas nossas praças públicas.

    • Poisé,está destruição tem fundo político; tudo que e ligado a igreja e a Monarquia ,se puderem ração fogo ,ou destroem de outras maneiras. As bibliotecas também vão ser algo ,está corja tem nome e número. Nossos museus já foram afetados evao continuar destruindo . Raça nojenta globalista!

  6. A “chacina da candelária” eu não vivi mais um amigo meu que mora a mais de 50 anos no centro da cidade falou que só morreu lá pessoas que fazia desordem barra e tocava terror o terror. Quem rouba isso são os aproveitadores das ruas que não querem ir para o abrigo porque lá tem regras faz o que bem entendem na cidade. Se você discorda convido você andar no centro da cidade sozinho à noite.
    Outra coisa zelar pelo patrimônio da cidade é dever de todo cidadão não só da polícia. Ninguém viu sendo roubada isso foi roubada individualmente são mais de 50 barras

  7. A missão da Guarda Municipal é justamente proteger monumentos e patrimônios públicos da cidade, mas cadê ela????????? Estão multando e rebocando carros, ou batendo cabeça na sede da Prefeitura ou fazendo escoltas particulares, a real função não é cumprida e isso acontece dentro da cidade, onde é facílimo de patrulhar e q não fica a 200km de distância, é no CENTRO DO RIO!!!!!!! Se a GM não serve para isso é melhor acabar.

  8. Isto é coisa de comunistas: já tacaram fogo em monumentos de SO e do RJ, e fazem campanha para que os revolucionários destruam os monumentos opressores dos revolucionários!. Esta gentalha é um lixo!.
    Ué, se filmaram as pessoas que fizeram este crime: porque que não prenderam ninguém???!. Claro, tem um s políticos esquerdistas envolvidos!.

    • Exatamente , mas cadê a GESTAPO – STF, a polícia do pensamento brasileira? Só serve para perseguir pessoas de bem de Direita, a esquerda pode tudo, isso é democracia.

  9. Total incompetência e omissão dos órgãos público na fiscalização dos monumentos históricos que representam a nossa História ! Esses vândalos estão desmontando a Cidade ! Sem citar o museu da Quinta da Boa Vista destruído em um incêndio provocado pelo descaso e incompetência do Governo Federal ! Lastimável !

    • Antonio Carlos S.de Souza, incompetência do governo federal????????? Vc é louco ou alienado, a culpa foi da Administração da UFRJ, desses reitores que o presidente não pode escolher, são sempre de esquerda, que acabaram com a educação no Brasil. Olha o Canecão. Vai lá perguntar em que eles votam pra presidente, vai…

    • Lastimável ,e’ acreditar que o governo federal tem culpa. Estes acontecimentos vem da corja globalista, os metais tirados ,são baratos,que querem e apagar a história,atacam tudo que for ligado a Monarquia! Museu nacional. Tentaram até incendiar o museu Dão João da EBA/ UFRJ, as maiores vítimas são os jovens,pleteiam destruir amemoria!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui