Rede hoteleira do interior do Rio registra taxa de ocupação de 90,26%

As cidades de Arraial do Cabo, Cabo Frio e Armação dos Búzios, na Costa do Sol, estão no topo de quartos reservados, com 96,80%, 93,50% e 93,40%, respectivamente

A cidade de Arraial do Cabo lidera o ranking na ocupação de quartos, segundo pesquisa do setor hoteleiro / Divulgação

A ocupação hoteleira no interior do Estado do Rio de Janeiro, durante o Carnaval 2022, foi espetacular. De acordo os dados da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis Rio de Janeiro (ABIH-RJ) e HotéisRIO, a região registrou uma taxa de ocupação de 90,26%. A maior parte dos visitantes são de São Paulo e Minas Gerais, seguidos por moradores do Rio, e do Espirito Santo. Entre os turistas, casais e famílias predominam, seguidos por visitantes sozinhos e em grupos. A faixa etária predominante foi entre pessoas de 31 a 40 anos, seguidas pelas de 41 a 50 anos, de 51 a 60 anos e de 21 a 30 anos.

Arraial do Cabo, Cabo Frio e Armação dos Búzios, na Costa do Sol, estão no topo de quartos reservados, com 96,80%, 93,50% e 93,40%, respectivamente. Na Costa Verde, a cidade de Paraty lidera o ranking, com 92% de ocupação; seguida pelos municípios de Itatiaia/Penedo, nas Agulhas Negras; e Macaé, na Costa do Sol, todas com 91,5% de reservas. Na sequência, vem Miguel Pereira, no Vale do Café, com 91,4%; e Teresópolis, na Região Serrana, com 91%. Angra dos Reis, na Costa Verde, apresentou taxa de ocupação de 91,4%. No Vale do Café, os municípios de Vassouras e Valença/Conservatória, registram 88,7% e 88,1%, respectivamente. O município de Rio das Ostras, na Costa do Sol, registrou 87,2%; e a cidade de Petrópolis, na Serra Verde Imperial, apresentou 80,2% de quartos ocupados.

Para a ABIH-RJ e HotéisRIO é possível detectar um retorno gradual de turistas estrangeiros. Eles representam 14% dos hóspedes no Estado e são em sua maioria dos Estados Unidos, seguidos de Argentina, Chile e Colômbia. A maioria desses visitantes é formada por casais, seguidos de visitantes individuais, famílias e grupos. Quanto à faixa etária, há predominância de pessoas de 41 a 50 anos, seguidas de visitantes de 31 a 40 anos, de 21 a 30 anos e de 51 a 60 anos.

O secretário estadual de Turismo, Sávio Neves, ressaltou que há um movimento de retorno às atividade turísticas em vias de consolidação no Estado do Rio de Janeiro. Segundo ele, isso se faz evidente através das taxas de ocupação nos feriados da Semana Santa e do Carnaval.

“Saímos de um feriado da Semana Santa com números excelentes e mantivemos o nível no carnaval. Fora todo o simbolismo da volta desta festa, que é o maior espetáculo do mundo, os números representam que estamos trilhando o caminho certo para a retomada total das atividades, tendo o turismo como a locomotiva que irá gerar desenvolvimento econômico e social para o nosso estado”, afirmou Sávio Neves.

Com informações do Diário de Teresópolis.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui