Reduto da cultura franco-brasileira, biblioteca do consulado francês se torna ponto de intercâmbio

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Maison de France

Referência no cotidiano cultural do centro histórico da cidade, a biblioteca do Instituto francês do Brasil e do Consulado geral da França, agora chamada de Bibliomaison, se consolidou como o principal ponto de difusão, intercâmbio cultural e de debate de ideias entre França e Brasil.

Reformada em 2016, o espaço, aberto ao público, oferece vários serviços, como conferências, debates, exposições, projeções de documentários, etc. Tudo isso numa área de 780 metros quadrados, cercado por vidraças que revelam uma vista deslumbrante para o Pão de Açúcar.

No total, a biblioteca conta com um acervo de 23.000 documentos (maioria em francês) em livre acesso tais como livros (literatura, HQs, livros de artes, ciências sociais, filosofia, livros infanto- juvenis, etc.), a “Bibliothèque de l’apprenant” para a aprendizagem do francês, revistas (cerca de 50 títulos), DVDs e CDs.

Advertisement
IMG 2999 Reduto da cultura franco-brasileira, biblioteca do consulado francês se torna ponto de intercâmbio

O espaço é o resultado da fusão entre os acervos da Embaixada francesa no Brasil e da Aliança Francesa em 1961. De 1964 a 1985, durante o período da ditadura militar, a biblioteca, inicialmente chamada “Bibliothèque da Maison de France”, em referência ao prédio em qual se situa, foi um espaço de liberdade, trocas e acesso livre a diversas leituras consideradas “subversivas” no país, especialmente dos pensadores franceses de esquerda.

Brésil BiblioMaison Reduto da cultura franco-brasileira, biblioteca do consulado francês se torna ponto de intercâmbio

Ao lado da então Faculdade de Filosofia e Letras da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UFRJ), surgia como um lugar preservado de censura e propício ao debate de ideias. Foi, portanto, durante os anos de chumbo que a biblioteca adquiriu seu perfil universitário e sua vocação como lugar de agitação cultural.

IMG 2011 Reduto da cultura franco-brasileira, biblioteca do consulado francês se torna ponto de intercâmbio

A biblioteca se beneficiou de duas grandes reformas: uma em 1991, tendo como objetivo a aquisição de equipamentos multimídias e a informatização dos acervos; e uma maior em 2015, que transformou a biblioteca em “terceiro lugar” (para além da casa e do trabalho), propondo uma revalorização dos acervos em um espaço moderno e aconchegante, novos serviços e uma programação cultural variada, incentivando o encontro entre a língua e a cultura francesa e a cultura brasileira.

LFV 8465 Reduto da cultura franco-brasileira, biblioteca do consulado francês se torna ponto de intercâmbio

O espaço abriga ainda o Campus France, serviço oficial de informações sobre os estudos superiores na França, com atendimento individualizado para estudantes que almejam fazer intercâmbio cultural na França; e o CafeMaison, aberto da segunda a sexta-feira das 10h às 18h.

Para mais informações sobre a programação do Bibliomaison basta acessar o site além do Instagram @bibliomaison

Serviço
Horários de abertura:
2a, 5a, 6a : 10h –18h
3a : Fechado
4a : 10h –19h
1 sábado por mês (conferir a data de abertura nas redes sociais da Bibliomaison )
Endereço:
Av. Presidente Antonio Carlos 58/11o, Centro – Rio de Janeiro, RJ – Brasil

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Reduto da cultura franco-brasileira, biblioteca do consulado francês se torna ponto de intercâmbio
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui