Refettorio Gastromotiva, no Centro, sedia encerramento da 8ª edição do Fórum Global do Pacto de Milão

O pacto é um acordo internacional dos prefeitos do mundo e a iniciativa tem o objetivo de discutir questões sobre alimentação e segurança alimentar. A chef Roberta Sudbrack assina o Menu do evento

David Hertz e sua equipe - Foto: Divulgação

O Refettorio Gastromotiva, projeto de segurança alimentar e promoção da educação alimentar e nutricional, sedia na próxima quarta-feira, (19/10) o almoço de encerramento do 8º Fórum Global do Pacto de Milão (MUFPP – Milan Urban Food Policy Pact), o maior evento de Alimentação e SegurançaAlimentar do mundo, uma importante iniciativa para discussão ecompromisso com estas questões que colocam os sistemas alimentares nocentro da urgente Agenda Ambiental.

Este é o primeiro encontropresencial realizado pelo evento desde o início da pandemia.

O Fórum é uma realização da Prefeitura do Rio de Janeiro e o Pacto de Política Alimentar Urbana de Milão, e o encerramento acontece no Refettorio Gastromotiva, no Centro do Rio de Janeiro, com a presença de 26 prefeitos de diversas cidades do mundo que integram o Pacto. Além dos prefeitos dos municípios signatários do Pacto de Milão, também estarão presentes delegações e representantes de fundações e organizações governamentais e da sociedade civil. Estarão representadas cidades como Paris, Milão, Barcelona, Nova Iorque, Washington DC, Chicago, Tel-Aviv, Nairobi, Lima, Maputo, Dakar, Seoul e Shangai.

O Pacto de Milão sobre Política de Alimentação Urbana é um acordo internacional de prefeitos encabeçado pelo prefeito de Milão em 2014. Ele foi assinado em 15 de outubro de 2015 por mais de 100 cidades. Hoje conta com o envolvimento de 240 cidades no mundo de 74 diferentes países.

Para David Hertz, chef, empreendedor social e cofundador da Gastromotiva, o tema da edição – “Alimentos para Alimentar a Justiça Climática” – é fundamental para associar segurança alimentar e meio ambiente, pilares que sempre fizeram parte do propósito da Gastromotiva.

“Nunca foi tão necessária a discussão em torno de Sistemas Alimentares Resilientes diante da questão climática, afinal não chove mais como antes, o que impacta negativamente a produção agrícola. Isso sem falar no desperdício de alimentos, que também afeta o clima com a emissão de gás metano, muito mais prejudicial que o carbono. Vai ser a oportunidade de colocar todos à mesa em volta do alimento que é o protagonista de toda essa história e marcar um novo compromisso entre os signatários do Pacto de Milão”, explica.

No evento, David Hertz receberá os convidados e fará uma apresentação do espaço e dos resultados de Impacto Social do Refettorio Gastromotivadesde sua implementação em 2016, como um legado dos Jogos Olímpicos realizados na cidade.

O encontro carrega uma simbologia muito emblemática, que remonta o 1º Fórum Global do Pacto de Milão realizado durante a Expo Milão de 2015, quando o chef Massimo Bottura, abriu uma cozinha de sopa usando restos de comida da exposição como parte de uma campanha para aumentar a conscientização sobre o desperdício de alimentos. A iniciativa rendeu frutos e se transformou numa tecnologia social eficiente e escalável para a mitigação da Insegurança Alimentar e conscientização para o Combate ao Desperdício de Alimentos, que hoje, por meio da ONG Food For Soul do chef Massimo Bottura, já está presente em 10 cidades no mundo sendo uma delas o Refettorio Gastromotiva.

Menu

Para o almoço será servido um menu vegetariano assinado pela chef convidada Roberta Sudbrack, reconhecida pela sua atuação ativista em prol de sistemas alimentares resilientes, que será servido pelos cozinheiros sociais formados pela Gastromotiva seguindo o formato de três tempos – entrada, prato principal e sobremesa – tal como são servidos os almoços solidários realizados semanalmente no espaço onde são acolhidas pessoas em situação de rua e vulnerabilidade social.

Foto: Divulgação
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui