Região Metropolitana do Rio de Janeiro registrou mais 94 mil empregos formais em outubro de 2023

O número representa um aumento de 1,22% em relação ao mês de setembro, quando foram registradas 93.192 vagas, e um saldo líquido de 1.142 empregos com carteira assinada

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Imagem meramente ilustrativa - Foto: Prefeitura do Rio/Divulgação

Os municípios da região metropolitana do Rio de Janeiro registraram 94.334 empregos formais no mês de outubro, de acordo com dados do novo Caged (Cadastro Geral de  Empregados e Desempregados). O número representa um  aumento de 1,22% em relação ao mês de setembro, quando foram registradas 93.192 vagas, e um  saldo líquido de 1.142 empregos com carteira assinada. Em setembro, o número de demissões foi de 79.760, com saldo negativo de 35 empregos formais.

Os  municípios que mais contrataram na região no mês de outubro foram Rio de Janeiro, Duque de Caxias e Niterói, com 66.246, 5.367 e 5.321 empregos, respectivamente. Juntos os três municípios representam 81% das admissões na região.

Segundo o estudo, 57,70% dos contratados eram homens, enquanto 42,30% eram mulheres. O estudo também aponta que 66,71% dos admitidos tinham o ensino médio completo. 

Setores como a construção, o comércio e o serviço foram os principais empregadores na região em outubro. Os municípios da região incluem: Belford Roxo, Duque de Caxias, Guapimirim, Itaboraí, Japeri, Magé, Maricá, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Paracambi, Petrópolis, Queimados, Seropédica, São Gonçalo, São João de Meriti, Tanguá, Cachoeiras de Macacu, Rio Bonito e Rio de Janeiro.

Advertisement

Leia também

Vídeo: Raio atinge Cristo Redentor durante registro de visitante

Empresa é condenada pela Justiça por desabamento de edifício na Cinelândia em 2012

Trabalho Temporário

Matheus Santos, gerente regional da Employer Recursos Humanos no Rio de Janeiro, acredita que o número de  contratação de trabalhadores deve aumentar, já que a  demanda cresce no final do ano, principalmente, pela elevação nas vendas e produções.

Especialmente no varejo, as empresas registram um aumento significativo nas vendas nesse período,  por causa do Natal e das festas de final de ano. Isso também leva a um aumento na produção e na contratação de mão de obra temporária para atender a essa sazonalidade”, diz. “Ainda, em algumas regiões do país, há mais contratação também devido ao período de safra. A contratação de trabalhadores temporários é uma solução eficaz para atender a essas demandas pontuais como o aumento da produção e da colheita”.

A previsão da Associação Brasileira do Trabalho Temporário (ASSERTTEM) é a criação de cerca de 470 mil vagas temporárias no 4º trimestre de 2023, um aumento de 5% em relação ao mesmo período do ano anterior. Segundo a associação, as contratações devem ser impulsionadas principalmente pelo setor industrial (55%), seguido pelos setores de serviços (30%) e comércio (15%).

Direitos do Trabalhador Temporário     

Na modalidade temporária, o trabalhador tem anotação em carteira e os direitos assegurados pela legislação 6.019/1974. Dentre os direitos, estão inclusos pagamento de horas extras, descanso semanal remunerado, 13º salário e férias proporcionais ao período trabalhado. Ele recebe 8% dos seus proventos a título de FGTS e o período como temporário conta como contribuição para a aposentadoria.     

Vale ressaltar que na legislação, o trabalhador temporário pode ser contratado por até 180 dias, com possibilidade de prorrogação por mais até 90 dias. A efetivação pode acontecer a qualquer momento desse período. Junto à Previdência, o trabalhador temporário também tem todos os direitos garantidos, desde que se respeite a carência mínima exigida para o pagamento dos benefícios.    

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Região Metropolitana do Rio de Janeiro registrou mais 94 mil empregos formais em outubro de 2023

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui