Renata Quiroga lança livro sobre saúde mental e os tabus sociais durante a FLIP

A psicanalista é autora do “O escutador da Quaresma”, que escreveu sobre e durante a pandemia de Covid-19

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

.

O livro “O Escutador da Quaresma’, de Renata Quiroga, é um romance psicológico contemporâneo, que fomenta o debate sobre saúde mental de forma lúdica, promovendo um debate fundamental sobre o tema tão urgente na sociedade. Nesta sexta-feira (24), durante a FLIP, em Paraty, o lançamento do livro foi na Casa da Leitura e do Conhecimento, no evento “O impacto das sociedades de rede nas relações humanas”. A atividade contou com a presença da socióloga e psicanalista, Ingrid Gerolimich e de Joice Berth, também psicanalista.

Psicóloga, psicanalista e escritora, Renata destacou que, “Ao longo da trama contada pelos personagens do livro, há o intuito de abordar o entendimento das diferenças, a patologização e a medicalização excessiva, nos casos de saúde mental”. Segundo a especialista, “Vivemos hoje em um cenário em que as doenças psíquicas aumentam em larga escala, mas o tema ainda é tabu. Há muito preconceito e, com isso, surgem as dificuldades de lidar com as questões da melhor forma”.

Advertisement

Leia também

Conheça seis motivos para investir em uma pós-graduação

Aeroporto Santos Dumont pode ser fechado durante o G20, em novembro

Sobre o livro a autora explicou que, “Entender as dificuldades de quem sofre de alguma instabilidade psíquica é uma necessidade. O livro tem também o objetivo de romper com esses paradigmas para acolher as pessoas. E, de forma lúdica, mostrar como todos nós sofremos com o isolamento, na pandemia, por exemplo. Se todos sofreram com o isolamento, os métodos de internação e encarceramento precisam ser debatidos e repensados. Existem formas de tratamento que não geram essa dor”.

O livro “O Escutador da Quaresma” nasceu logo após o anúncio da pandemia de COVID-19. A trama usa como centro o isolamento social imposto pela crise sanitária global. De forma ficcional aborda a convivência das pessoas consideradas loucas com o resto da sociedade. Narra como surgiu a ideia de loucura e a passagem dos loucos pela internação em asilos psiquiátricos.

O personagem que dá título à obra, é solicitado a fazer o retorno dos internos à cidade numa alusão ao momento da Reforma Psiquiátrica. O isolamento, a proximidade com a morte, as questões sociais e a saúde mental se ligam ao contexto da pandemia para convocar o leitor à reflexão de suas próprias prisões como destino de suas pulsões.

Renata Quiroga é psicóloga, psicanalista, escritora e poeta. É colunista do Observatório de Comunicação Institucional, co-autora e organizadora do livro Psicanálise de Brasileiro

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Renata Quiroga lança livro sobre saúde mental e os tabus sociais durante a FLIP

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui