Réveillon de Copacabana terá mais de 60 torres de monitoramento da PM ao longo da orla

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Policiais militares atuando no Réveillon 2023 de Copacabana - Foto: Divulgação

A Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Riotur, apresentou, nesta terça-feira (26/12), o esquema operacional para o Réveillon 2024 na cidade.

O Rio retoma em sua plenitude a festa, com 12 palcos espalhados por 11 bairros e queima de fogos em Copacabana sob a regência da maestrina Ludhymila Bruzzi. Esta será a primeira vez que uma orquestra fará a trilha sonora no momento da virada de ano.

Na Praia de Copacabana, serão dois palcos: o ”Copacabana”, localizado em frente ao hotel Copacabana Palace, que terá como atrações musicais Nattan, Luísa Sonza, Gloria Groove, Ludmilla e a bateria da Imperatriz Leopoldinense; e o ”Samba”, próximo à Rua República do Peru, com shows de Teresa Cristina, Jorge Aragão, Diogo Nogueira, Belo e a bateria da Unidos do Viradouro.

”Também teremos um show de drones com diversas homenagens, principalmente ao Rio de Janeiro. Esse espetáculo vem para abrilhantar ainda mais o evento. Venham para o Rio, a cidade está preparada para atender todo mundo”, explica o presidente da Riotur, Ronnie Costa.

Advertisement

Leia também

Águas do Rio alega não saber sobre situação da Cedae mas presidente foi diretor da empresa – Bastidores do Rio

Antiga garagem da Silveira Martins é vendida por R$19,7 milhões a incorporadora

Segurança

O esquema de segurança estará reforçado, com 61 torres ao longo da orla de Copacabana, sob o comando da Polícia Militar. A festa na famosa praia contará ainda com estrutura médica para atendimentos, com quatro postos de saúde e UTIs móveis.

Na altura da Rua Siqueira Campos, serão montados 12 contêineres, que abrigarão a Central de Monitoramento, Assistência Social, Secretaria da Mulher e outros órgãos públicos. Toda a logística será monitorada pelas novas telas do Centro de Operações Rio (COR).

”Teremos o reforço do policiamento em todos os locais em que serão realizados eventos de Réveillon na cidade. Este ano, vamos implantar o videomonitoramento urbano que, na prática, vai ocorrer em toda a orla da capital, em túneis e grandes vias expressas. Mas, no Réveillon, efetivamente, vamos implantar nas regiões de Copacabana e da Barra da Tijuca. São câmeras de segurança com capacidade de identificar placas de veículos e identificação facial das pessoas. Isso vai permitir a localização de veículos roubados ou furtados e criminosos foragidos da Justiça”, explicou o porta-voz da Polícia Militar, coronel Marco Andrade.

O Réveillon 2024 contará com a atuação de 30 órgãos públicos para garantir a fluidez da festa. Serão 205 operadores de tráfego para coordenador o trânsito nas ruas.

”Às 22h do dia 31/12, que é o momento em que as pessoas estão saindo das suas residências e das estações do metrô indo para a praia, teremos o bloqueio total ao trânsito em Copacabana. É importante destacar isso, pois vejo, muitas vezes, as pessoas saltando do ônibus e indo a pé, cruzando o túnel. Então, recomendo que busquem chegar antes. Outro tema importante é a proibição de estacionamento. Estamos fazendo toda a sinalização para termos mais espaço para o pedestre caminhar. São aproximadamente três mil vagas, que são suprimidas. Não vá de carro”, diz o presidente da CET-Rio, Joaquim Dinis.

No ordenamento e apoio ao trânsito, serão mais de 1.500 agentes e guarda municipais. ”Faremos a fiscalização dos estabelecimentos comerciais, com foco em coibir a venda de bebidas em garrafas de vidro, e também do estacionamento irregular. A Guarda Municipal estará com a Ronda Maria da Penha, ao lado da Secretaria da Mulher, auxiliando o público e realizando a distribuição de pulseiras para crianças, evitando que elas se percam dos seus responsáveis. Também vamos apoiar a Polícia Militar nos bloqueios. E aproveito para destacar que temos a proibição dos cercadinhos na areia por parte dos quiosques e ambulantes, e seremos duros nessa fiscalização. Quem insistir, terá sua licença cassada e não trabalhará em 2024”, declara o secretário de Ordem Pública, Brenno Carnevale.

Na área da saúde, só em Copacabana serão quatro postos médicos, 144 profissionais de saúde e mais de 30 ambulâncias para atendimentos.

”Essa é uma operação que estamos acostumados a montar. No ano passado, foram 469 atendimentos, com 60 remoções. Os quatro postos estarão localizados na Avenida Princesa Isabel, Praça do Lido, Siqueira Campos e Rua Bolívar. A operação começa no dia 31/12, às 17h30, e vai até 5h do dia 01/01”, explicou o subsecretário de Saúde, Rodrigo Prado, frisando que as equipes da Vigilância Sanitária já estão realizado as fiscalizações em todos os quiosques da praia.

A Prefeitura do Rio também terá um posto de atendimento na Rua Siqueira Campos voltado para as mulheres, sob a coordenação da Secretaria de Políticas e Promoção da Mulher.

”Estaremos em parceria com a Secretaria de Ordem Pública e Ronda Maria da Penha, com psicólogas e advogadas, para dar todo o atendimento para eventuais vítimas de violência de gênero, assédio ou importunação sexual ao longo do evento. Todos os banheiros químicos estarão adesivados com as informações sobre o que é violência contra a mulher no contexto do Brasil. Teremos muitas turistas, então tudo estará em português, inglês, francês e espanhol. Assim, conseguimos democratizar todas as informações, informando também os números de emergência e socorro para todas as mulheres terem as informações e possam ter um Réveillon seguro”, afirmou a secretária da Mulher, Joyce Trindade.

Os festejos do Réveillon contarão com quase 4.500 garis, o maior efetivo da história. Serão 215 veículos e 87 equipamentos, a grande parte dedicada à limpeza da praia.

”A operação da Comlurb começa bem antes, trabalhamos muito na preparação da orla. Já tem três semanas que estamos com a operação de poda pela cidade, trabalhando no entorno da orla. Mas nosso trabalho se intensifica mesmo nos dias 30 e 31. Para nós, é sempre a operação mais complexa do ano porque, num espaço curto de tempo, temos de realizar a limpeza de toda a orla. Só conseguimos entrar com os equipamentos pesados depois que as pessoas deixam a orla, e isso ocorre por volta das 6h. Temos um espaço de três horas para executar a limpeza. Já fizemos ensaios de como será a nossa operação em Copacabana. Uma grande novidade deste ano são os equipamentos que chegaram ao longo de 2023, que vão permitir que possamos fazer algumas intervenções já durante a festa”, diz o presidente da Comlurb, Flávio Lopes, frisando que a Companhia também atuará com grande efetivo nos demais pontos de festa pela cidade.

A Operação Lei Seca, do Governo do Estado, também estará presente no Réveillon, com operações diurnas e noturnas.

”A novidade este ano é que vamos começar mais cedo para abordar as pessoas no pós-praia. Também teremos o apoio de drones, focados em flagrar os condutores que tentam trocar de lugar com o carona. Mas eles também vão atuar no reconhecimento facial. Nosso intuito é que o motorista volte para casa em segurança e consciente da mistura nociva que é o álcool com a direção”, disse Patricia Monteiro, tenente-coronel da Polícia Militar, informando que, no dia 31/12, o Corpo de Bombeiros vai atuar nas áreas com maior concentração de pessoas.

Trânsito em Copacabana

No dia 31/12, os bloqueios em Copacabana e no Leme começam a partir das 7h, com a interdição da pista da Avenida Atlântica junto à orla, como ocorre nos fins de semanas e feriados. Às 16h, estará totalmente interditada nos dois sentidos. Às 19h30, haverá o fechamento de todos os acessos ao bairro, com exceção de ônibus e táxis que só poderão ter acesso a Copacabana até 22h. O estacionamento estará proibido em toda a extensão da Avenida Atlântica e nas suas vias de acesso e saída a partir das 18h de sexta-feira (30/12).

A partir das 5h do dia 01/01, os acessos a Copacabana serão liberados para todos os veículos. No entanto, a Avenida Atlântica, em ambas as pistas, continuará interditada. A partir das 10h, a pista das edificações da referida via será aberta e funcionará com a mão invertida, como ocorre aos domingos e feriados.

Metrô

O MetrôRio montou uma operação especial de Réveillon, que começa às 19h do dia 31/12 e vai até às 5h de 01/01. Nesse período, o cliente só utiliza o sistema usando os cartões especiais, tanto para ida quanto para a volta, que podem ser comprados até às 18h59 do dia 31 (ou até que se esgotem) exclusivamente nas bilheterias da estação Carioca. A recomendação da concessionaria é que os clientes se planejem para comprar os bilhetes com antecedência.

Pessoas com deficiência (PCD), menores de seis anos acompanhados de um adulto portador de cartão válido e maiores de 65 anos deverão apresentar nas catracas um documento oficial comprobatório para o embarque nas estações durante a operação especial de Réveillon.

No dia 31/12, a partir das 19h, quando começar a operação especial de Réveillon, não serão aceitos os cartões unitários, pré-pago, Giro, Riocard Mais (Bilhete Único e Vale-Transporte) nem pagamento por aproximação (NFC). Ou seja, esses cartões poderão ser utilizados somente até às 18h59, com exceção das estações General Osório/Ipanema, Cantagalo/Copacabana e Siqueira Campos/Copacabana, onde todos esses meios de pagamentos serão aceitos até às 00h para que os moradores e trabalhadores dessa região possam se deslocar de metrô neste período.

”Temos solicitado para que nossos clientes utilizem mais a estação Siqueira Campos para desembarque por ser maior e com mais conforto. A estação Cardeal Arcoverde costuma ser mais utilizada, mas fazemos essa solicitação”, disse o gerente de Operações do MetrôRio, Pedro Mello.

Às 5h do dia 01/01, a operação especial de Réveillon se encerra e todos os cartões do MetrôRio, o Riocard e o pagamento por aproximação voltarão a valer em todas as 41 estações. Durante os dias 31/12 e 01/01, os trens da Linha 2 circularão da Pavuna a General Osório/Ipanema. As linhas 1 e 4 vão manter o trajeto Uruguai-Jardim Oceânico/Barra da Tijuca.

Das 00h às 7h do dia 01/01, somente as estações Cardeal Arcoverde/Copacabana, Siqueira Campos/Copacabana, Cantagalo/Copacabana, General Osório/Ipanema e Jardim Oceânico/Barra da Tijuca permanecerão abertas para embarque. As demais estações funcionarão apenas para desembarque, exceto as estações Praça Onze, Saara/Presidente Vargas, Uruguaiana/Centro e Catete, que estarão fechadas.

A transferência entre as linhas 1 e 2, de meia-noite às 7h, será feita nas estações do trecho compartilhado (entre Central do Brasil/Centro e General Osório/Ipanema). Devido à logística de troca de plataformas para transferência na estação General Osório/Ipanema, a empresa recomenda que o cliente realize a transferência no trecho entre Central do Brasil/Centro e Cantagalo/Copacabana.

Já no dia 01/01, o funcionamento das estações será das 7h às 23h, com exceção de Praça Onze, Saara/Presidente Vargas, Uruguaiana/Centro e Catete, que permanecerão fechadas. Essas estações vão reabrir às 5h do dia 02/01. Tanto no domingo (31/12) quanto na segunda-feira (1/1), a transferência entre as linhas 1 e 2 poderá ser feita no trecho compartilhado entre as estações Central do Brasil/Centro e General Osório/Ipanema.

Integrações

No dia 31/12, as integrações tarifárias (ônibus, BRT e vans) com o metrô serão encerradas às 19h. A partir desse horário, o acesso às estações do sistema metroviário será possível somente com o uso do cartão especial de Réveillon.

Metrô na Superfície

No dia 31/12, as uúltimas partidas das estações Botafogo, Antero de Quental e Gávea serão às 18h. No dia 01/01, o serviço vai operar normalmente, em esquema de feriado, das 7h às 22h30.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Réveillon de Copacabana terá mais de 60 torres de monitoramento da PM ao longo da orla

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui