Réveillon de Fortaleza supera o de Copacabana na preferência de turistas, diz pesquisa

Levantamento feito por plataforma de marketing digital aponta que a capital do Ceará foi mais pesquisada por viajantes na internet do que a tradicional festa em Copacabana

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Imagem meramente ilustrativa do Réveillon 2019 na Praia de Copacabana - Foto: Gabriel Monteiro/Secom

Conhecido como o maior réveillon do mundo, a famosa queima de fogos na praia de Copacabana ficou em segundo lugar no ranking de destinos brasileiros mais buscados por turistas neste fim de ano. Pelo menos é que aponta um levantamento feito pela Semrush, plataforma de marketing digital, especializada em visibilidade online, Fortaleza, capital do Ceará, supera a Princesinha do Mar na preferência dos viajantes. O estudo aponta, também, que as buscas por viagens para o réveillon cresceram 84.3% na internet em 2023

O top 10 do ranking é composto apenas por cidades litorâneas ou até praias específicas. Liderando a lista, Fortaleza (CE) teve um crescimento de 237.5% nas pesquisas em relação ao último ano. Em seguida, a praia do maior réveillon do país: Copacabana, no Rio de Janeiro, que também notou um aumento, embora mais tímido, de 47.7% nas buscas. Em terceiro lugar, Salvador (BA), que manteve a quantidade de pesquisas. A lista continua com Rio de Janeiro (RJ), Búzios (RJ), Carneiros (PE), Pipa (RN), Recife (PE), Porto Seguro (BA) e Trancoso (BA).

Réveillon de Copacabana deve reunir 2 milhões de pessoas

A tradicional virada de ano carioca, famosa em todo planeta, deve reunir cerca de 2 milhões de pessoas nas areias da praia de Copacabana. Além da queima de fogos, a cantora Ludmilla fará um show no palco principal, montado em frente ao Hotel Copacabana Palace.

Ao todo, serão montados três palcos. O segundo, voltado para o samba, vai receber Jorge Aragão, Belo, Diogo Nogueira e Teresa Cristina. Para encerrar os trabalhos ao vivo, entrará em cena a bateria da Unidos do Viradouro, atual vice-campeã do carnaval carioca. O terceiro palco vai ser comandado por DJs.

Advertisement

A previsão é que a queima de fogos dure cerca de 12 minutos. O modelo adotado para o espetáculo pirotécnico será o mesmo das últimas edições do réveillon. A queima de fogos é feita em dez balsas ancoradas ao longo da orla. A montagem dos fogos deve começar somente uma semana antes da virada do ano em docas privadas. E as balsas só devem ser posicionadas em frente a Copacabana entre o fim da noite do dia 30 e a manhã do dia 31. Os fogos são fornecidos pela mesma empresa responsável pelos shows do Rock in Rio.

Show de drones e orquestra sinfônica

Este ano, uma das novidades da festa já anunciada será a presença de uma orquestra sinfônica, que vai tocar na hora da queima de fogos. A ideia é que o maestro simule com o movimento da batuta estar regendo o foguetório. Outra surpresa adiantada pelo presidente da Riotur é a realização de um show inédito de drones, com efeitos especiais, que, prometem os organizadores, vai superar a performance tecnológica do show do DJ Alok realizado em agosto, também na Praia de Copacabana.

Esse show de drones terá 500 equipamentos. Segundo a SRCOm, produtora do réveillon, as projeções farão uma alusão aos 40 anos da primeira edição do Rock in Rio (1985) momentos antes da contagem regressiva. Isso porque a ideia é homenagear a data com um ano de antecedência. Os drones projetarão nos céus a guitarra que faz parte da logomarca, entre outras imagens

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Réveillon de Fortaleza supera o de Copacabana na preferência de turistas, diz pesquisa
Advertisement

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui