Revitalizado, Complexo de Atletismo Aída dos Santos será reinaugurado nesta segunda-feira

Cerimônia de reinauguração, que terá início às 11h, será aberta ao público e contará com a participação da campeã olímpica Maurren Maggi

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Complexo de Atletismo Aída dos Santos / Divulgação

Depois de passar por obras de revitalização, o Complexo de Atletismo Aída dos Santos, no campus do Gragoatá da Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói, será reinaugurado durante uma cerimônia, na segunda-feira (13). O evento, que terá início às 11h e será aberto ao público, contará com a participação da campeã olímpica Maurren Maggi, embaixadora da Recoma, empresa executora das obras.

O complexo foi batizado com o nome da atleta Aída dos Santos, que nasceu no Rio de Janeiro e foi criada em Niterói. Aída fez história ao conquistar o quarto lugar no salto em altura nos Jogos Olimpíadas de Tóquio, em 1964. Ela também foi a única mulher da delegação brasileira.

O prefeito Axel Grael (PDT) ressaltou que, com a revitalização do complexo, a população ganhou um equipamento de ponta, que vai reunir atletas brasileiros e estrangeiros nas competições mais importantes dos calendários nacional e internacional.

“Vamos entregar para a população de Niterói a pista de atletismo mais bem estruturada do estado do Rio. Essa revitalização vai beneficiar atletas, a comunidade acadêmica e toda a sociedade civil. Seremos palco de eventos nacionais e internacionais, intercâmbio entre culturas e mais um ponto de resistência do esporte brasileiro. Queremos ver nossos talentos chegarem cada vez mais longe! Estou muito ansioso para ver esse espaço sendo usado para treinos, competições e realizações de sonhos. Que venha o GP e muitas outras competições!”, comemorou Grael.

Advertisement

O complexo atende a todas as exigências da Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) e da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt). A estrutura conta com pistas retas, de 100 metros, ovais, com a raia mais externa medindo 460 metros e de caminhada. As pistas de atletismo foram moldadas no próprio complexo para se adequarem às condições de nivelamento da base e de contorno, de maneira a garantir a melhor performance aos atletas, em condições de treinamento ou competição.

“Nós nos orgulhamos de sermos a única empresa que detém os maquinários e equipamentos especializados para oferecer todas as tecnologias e metodologias construtivas para o atletismo. Nós sempre buscamos aprimorar nossos conhecimentos técnicos e práticos para proporcionar a melhor condição de prática esportiva aos atletas”, disse o presidenteda Recoma, Sergio Schildt.

Agora, o Aída dos Santos está apto para receber diversos tipos de competições. A primeira delas será o Grande Prêmio Brasil de atletismo, no dia 19 de maio. Entre 7 e 9 de junho, a mesma pista receberá o Campeonato Brasileiro Loterias Caixa Sub-20, válido pelo qualificatório para o Sul-Americano de Atletismo Sub-20, de Lima, Peru, que será realizado de 12 a 14 de julho.

“Fico muito feliz de ver a capacidade de uma empresa nacional proporcionar uma infraestrutura de primeiro mundo aos nossos atletas. Em um ano olímpico, é fundamental competir em pistas de qualidade internacional, justamente para que eles não sintam a diferença quando houver alguma competição fora do país. Acredito que este é um primeiro passo para nos tornamos uma potência olímpica”, comentou Maurren Maggi, primeira atleta brasileira a ganhar uma medalha de ouro no salto em distância, nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008.

Recoma

A Recoma é uma empresa especializada em infraestrutura esportiva e já executou obras em mais de 50 pistas de atletismo no Brasil, utilizando materiais sintéticos aprovados pela World Athetics (WA).

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Revitalizado, Complexo de Atletismo Aída dos Santos será reinaugurado nesta segunda-feira
Advertisement
lapa dos mercadores 2024 Revitalizado, Complexo de Atletismo Aída dos Santos será reinaugurado nesta segunda-feira
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Se não me engano, tirando o Engenhão a cidade do Rio de Janeiro inteira não tem uma pista de atletismo que atenda os requisitos para uma competição oficial de atletismo. Isso impede a prática esportiva. Acabaram com o Célio de Barros e as Vilas Olimpicas em sua grande maioria são bem abaixo do necessário.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui