Rio de Janeiro bate recorde com 587 transplantes em 2023

Uma das razões para esse sucesso é a expansão significativa na autorização de novos serviços de transplante, que passaram de 31 em 2022 para 64 em 2023

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Ministério da Saúde

O Estado do Rio de Janeiro registrou um recorde de 587 transplantes de órgãos sólidos, como coração, rim, pulmão e fígado, de janeiro a setembro, de acordo com dados do Sistema Nacional de Transplantes (SNT) do Ministério da Saúde. Esse marco é parte de um esforço contínuo para fortalecer o Sistema Único de Saúde (SUS) e melhorar o atendimento à população carioca.

Uma das razões para esse sucesso é a expansão significativa na autorização de novos serviços de transplante, que passaram de 31 em 2022 para 64 em 2023, um aumento notável de 106%. No momento, o Rio de Janeiro conta com uma rede de 587 serviços credenciados para realizar transplantes, proporcionando aos pacientes um acesso mais amplo a esses procedimentos vitais.

E quando se incluem os transplantes de córnea e medula óssea, o Estado do Rio de Janeiro contribuiu para o avanço notável do país, com um aumento de 9,5% nos procedimentos realizados entre janeiro e agosto de 2023, em comparação com o mesmo período do ano anterior. E até agosto deste ano, foram realizados 18.461 transplantes em todo o Brasil, em comparação com os 16.848 registrados no mesmo período de 2022.

O Ministério da Saúde também divulgou um número recorde de doadores efetivos no primeiro semestre de 2023, totalizando 1,9 mil doadores. Esse aumento possibilitou a realização de 4.377 transplantes de órgãos sólidos, representando um aumento de 16,2% em relação a 2022. Com a inclusão dos meses de julho e agosto de 2023, o número de doadores efetivos saltou para 2.435, indicando uma tendência de crescimento que pode levar a um recorde inédito até o final do ano.

Advertisement

Em meio a campanha realizada em setembro, com o tema “Doe Uma Segunda Chance, Doe Órgãos” o Ministério da Saúde enfatizou a importância da conscientização sobre a doação de órgãos. A doação pode beneficiar inúmeras pessoas, muitas vezes representando a única esperança de vida ou uma oportunidade de recomeço para aqueles que aguardam por um transplante. Na atualidade, 1.942 pessoas estão na fila de espera por um órgão no Rio de Janeiro, parte dos 40.567 mil pacientes em todo o Brasil.

O Brasil possui o maior sistema público de transplantes do mundo e é o segundo maior transplantador em números absolutos, atrás apenas dos Estados Unidos. O sistema de saúde pública brasileiro oferece assistência integral e gratuita aos pacientes, cobrindo desde exames preparatórios até cirurgias, acompanhamento pós-operatório e medicamentos pós-transplante.

Para a doação, é fundamental que as pessoas expressem sua vontade de doar órgãos à família, pois somente com a autorização dos familiares a doação pode ser efetivada, ajudando a salvar mais vidas no Rio de Janeiro e em todo o Brasil.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Rio de Janeiro bate recorde com 587 transplantes em 2023
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. parabéns a todos os envolvidos nestes transplantes. e que Deus abençoe a todas as famílias que, num gesto de desprendimento e amor ao próximo, permitiram a doação.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui