Rio firma parceria com Embratur para monitorar dados do turismo

A parceria inédita visa construir a primeira iniciativa baseada nas orientações da ONU Turismo para o Monitoramento da Sustentabilidade do Turismo, servindo como referência para outras cidades turísticas no Brasil

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, o presidente da Embratur, Marcelo Freixo, e o secretário de Desenvolvimento Urbano e Econômico, Chicão Bulhões, assinaram, nesta quinta-feira (08/02), uma parceria entre a Prefeitura do Rio e a Embratur para implementar um monitoramento de dados em estatísticas do turismo carioca. A cerimônia ocorreu durante o evento “Turismo que Transforma”, no Terminal 2 do Aeroporto Internacional Tom Jobim, e contou com a presença dos ministros do Turismo, Celso Sabino, e de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, do presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, e do presidente da RIOgaleão, Alexandre Monteiro, além de representantes do setor de turismo.

O prefeito Eduardo Paes ressaltou a importância do turismo para a economia, destacando o papel da Embratur em atrair mais visitantes para o Brasil. A parceria inédita visa construir a primeira iniciativa baseada nas orientações da ONU Turismo para o Monitoramento da Sustentabilidade do Turismo, servindo como referência para outras cidades turísticas no Brasil. O ministro do Turismo, Celso Sabino, anunciou que o Salão Nacional de Turismo de 2024 será realizado no Rio de Janeiro, em parceria com a Prefeitura do Rio.

O evento, organizado pela Embratur para celebrar o recorde histórico de receitas do turismo internacional, incluiu a assinatura de acordos para ampliar a malha aérea internacional da cidade. O presidente da Embratur, Marcelo Freixo, destacou o crescimento econômico do turismo no Brasil, com um recorde de receitas em 2023, e projetou um aumento ainda maior para 2024. “O recorde anterior era de 2014, o ano da Copa do Mundo, quando recebemos muitos turistas internacionais e tivemos uma arrecadação de US$ 6,8 bilhões. Em 2023, sem Copa do Mundo, a gente bateu US$ 6,9 bi. Isso é geração de emprego e de renda, com o Galeão lotado e a porta de entrada do Brasil sendo o Rio de Janeiro. Há uma perspectiva, em 2024, de um crescimento ainda maior no turismo” disse o presidente da Embratur

A escolha da Prefeitura do Rio para esta parceria foi motivada pela experiência da cidade em elaborar estudos sobre eventos turísticos, contribuindo para o desenvolvimento do setor.

Advertisement

Leia também

Rio terá observatórios para estudos climáticos; 1º será no Complexo do Alemão

Balão é ‘abatido’ antes de cair no Aeroporto do Galeão

A recuperação do Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão) já resultou em aumento do número de voos e passageiros, fortalecendo a economia do turismo no Rio. Companhias aéreas nacionais e internacionais ampliaram suas operações no aeroporto, criando novas rotas diretas para cidades da Europa e dos Estados Unidos.

O evento “Turismo que Transforma” começou no Aeroporto de Santiago, no Chile, num voo que trouxe chilenos para o Carnaval carioca. No desembarque no Galeão, os turistas puderam acompanhar uma apresentação da escola de samba Mangueira. O objetivo é agradecer aos turistas que ajudaram o Brasil a bater esse recorde.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Rio firma parceria com Embratur para monitorar dados do turismo

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui