RIO INNOVATION WEEK: Secretaria de Estado de Turismo apresenta 11 startups no Turistech Zone

Turistech Zone conta com 4 mil m² e recebe ainda palestras e rodadas de negócios, além de promover debates sobre temas do universo digital

Turistech Zone , Startups/ Foto: Andre Gomes de Melo

A Rio Innovetion Week (RIW), desde a sua primeira edição, tem prestigiado os trabalhos desenvolvidos por startups nacionais, com o apoio da Secretária de Estado de Turismo (Setur-RJ) e da Companhia de Turismo do Estado do Rio de Janeiro (TurisRio). Este ano, o espaço Turistech Zone recebe 11 novas empresas que apresentam soluções para mobilidade; manutenção e limpeza de imóveis; serviços para otimizar a gestão pública no turismo; entre outros. Aliás, a área de turismo conta com a presença de 50 startups que oferecem algum tipo de serviço para o segmento.  

O espaço dobou de tamanho, em relação à edição anterior. Hoje, o Turistech Zone conta com 4 mil m² e recebe ainda palestras, rodadas de negócios, ativações, capacitações profissionais, além de desenvolver debates sobre temas de interesse no universo digital, como: nomadismo digital, turismo espacial, turismo virtual, entre outros. O objetivo das ações desenvolvidas é impulsionar o setor conectando áreas e profissionais de turismo e inovação, para o crescimento e consolidação do mercado digital.

Uma das startups bem interessantes que integram Turistech Zone é a Walli. Fundada em 2019, a empresa desenvolveu um aplicativo de multimobilidade que permite o aluguel de carros, scooters e bicicletas de forma virtual. A Walli está presente em 15 pontos na cidade, entre eles, condomínios, shoppings e hotéis. Recentemente, a startup registrou 3 mil reservas.

A Glocal Audioguide é outra integrante do Turistech Zone. A empresa desenvolveu um aplicativo para a realização de passeios audioguiados e geolocalizados, para turistas do Rio de Janeiro, São Paulo, Gramado (RS) e Belo Horizonte (MG). O serviço pode ser contratado virtualmente e fica disponível na plataforma, na qual percursos alternativos podem ser inseridos por guias e parceiros regionais, hotéis, hostels.

Com premiações no Brasil e no exterior, a startup Smart Tour, de Florianópolis, prevê soluções voltadas para a gestão pública do turismo e implantação de destinos turísticos inteligentes. A empresa está presente em mais de 120 municípios no Brasil. No Estado do Rio de Janeiro, a cidade serrana de Teresópolis conta com o pacote completo da ferramenta, que consiste na comunicação com o turista, informando dados do atrativo ao mesmo tempo em que o estimula o visitante a conhecer pontos turísticos menos badalados. Em paralelo, o sistema coleta dados para o planejamento da secretaria de turismo.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui