Rio ocupa vice-liderança do ranking nacional de geração de emprego

Somente no mês de novembro foram criados 23.514 postos de trabalho - 22,4% a mais que no mês anterior

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

O Estado do Rio de Janeiro manteve a tendência positiva dos últimos seis e ficou entre os três primeiros lugares do ranking nacional de geração de empregos formais. Os 23.514 novos postos de trabalho abertos em novembro colocaram o estado na vice-liderança do ranking, com um crescimento de 22,4% maior que no mês anterior. Entre janeiro e novembro, a economia fluminense registrou a abertura de 165.701 vagas de trabalho, segundo um levantamento feito Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quinta-feira (28) pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

“O fomento à geração de emprego é nossa prioridade e os bons resultados do Novo Caged nos mostram que estamos no caminho certo. Os programas e parcerias que o Governo do Estado tem tirado do papel para capacitação e qualificação dos trabalhadores fluminenses e o novo cenário econômico do Rio de Janeiro, com a atração de novos investimentos, nos permitem avançar cada vez mais e gerar mais oportunidades”, teria dito o governador Cláudio Castro (PL), segundo o jornal Diário do Vale.

Segundo o levantamento, das oito regiões fluminenses, sete apresentaram saldos positivos em novembro. Os destaques ficaram por conta da Região Metropolitana e do Médio Paraíba. As cidades que mais abriram postos de trabalho foram Rio de Janeiro (14.040), Niterói (1.199), Volta Redonda (1.168), São Gonçalo (758) e Nova Iguaçu, com 635 novos empregos.

No acumulado de janeiro a novembro, a cidade do Rio também alcançou o melhor saldo, com a abertura de 60.026 postos de trabalho. A capital foi seguida por Magé (8.656), Macaé (8.642), Campos dos Goytacazes (4.895) e Duque de Caxias, que criou 4.342 oportunidades.

Advertisement

“Esse resultado do Novo Caged comprova a efetividade das ações que temos desenvolvido em prol da população fluminense, como a captação de vagas junto a empresas em todas as regiões do estado e projetos para a capacitação e qualificação dos nossos trabalhadores”, afirmou o secretário de Trabalho e Renda, Arthur Monteiro.

Na análise por setores da economia foram observadas as seguintes tendências no mês de novembro: Comércio (10.522), Serviços (10.338), Indústria (2.641) e Construção (359). Os trabalhadores com idades entre 18 a 24 anos e Ensino Médio completo são os mais procurados na hora da contratação, com saldos de 12.749 e 19.952, respectivamente. Na análise por gênero, o mercado registrou um equilíbrio entre homens e mulheres, com 51% e 49% de admissão, nessa ordem.

Informações: Diário do Vale

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Rio ocupa vice-liderança do ranking nacional de geração de emprego
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui