Rio registrou redução de 20% dos crimes de rua no Carnaval

Dado leva em consideração o mesmo período de 2023. Também houve aumento de 34% das prisões em flagrante

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Carnaval de Rua 2024 - Rio 13/02/2024Bloco Fervo da Lud - Foto: Fernando Maia | Riotur

Durante coletiva de imprensa no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) nesta quinta-feira (15/02), o governador Cláudio Castro detalhou as ações e operações especiais realizadas pelo governo do Estado durante o Carnaval de 2024. O grande destaque foi a segurança pública, já que período festivo foi considerado um dos mais seguros dos últimos tempos, com redução de 20% dos crimes de rua, em relação ao mesmo período de 2023, e aumento de 34% das prisões em flagrante. Além disso, os pedidos de medida protetiva – feitos por mulheres vítimas de violência – aumentaram 5%. 

A segurança contou com a atuação de mais de 12 mil policiais militares, resultando na apreensão de 75 armas de fogo, incluindo sete fuzis, e na prisão de 423 pessoas. 

O videomonitoramento avançado com reconhecimento facial, lançado no Réveillon de 2023, contribuiu para sete detenções. A Polícia Civil intensificou suas ações com 600 investigações, que resultaram em 717 prisões, com foco no combate a credenciais falsas e a venda ilegal de ingressos, além de aprimorar o atendimento a vítimas de violência com uma delegacia temporária no Sambódromo. Além disso, a Secretaria de Administração Penitenciária mobilizou 900 policiais penais para o carnaval, o que resultou na inclusão de 504 novos detentos no sistema prisional.

A Secretaria da Mulher intensificou campanhas de conscientização contra o assédio sexual, com o slogan “Ouviu um NÃO? Respeite a decisão” sendo divulgado em blocos de rua, no Terreirão do Samba e na Sapucaí. Foram distribuídos mais de 36 mil materiais educativos, com o objetivo de promover um ambiente seguro e respeitoso na folia. As 27 ativações em blocos, na Sapucaí e eventos pós festa impactaram aproximadamente 3 milhões de pessoas, com a presença ampliada para a Região dos Lagos e outras cidades, alcançando mais de 1,2 milhão de pessoas.

Advertisement

A Secretaria de Saúde liderou a campanha “Contra a Dengue Todo Dia”, distribuindo repelentes aos foliões e veiculando vídeos educativos na Avenida, focando na prevenção da dengue e na promoção da saúde geral. Quase 30 mil pessoas foram atendidas nas UPAs, e o SAMU respondeu a 3.464 ocorrências, evidenciando a eficácia dos serviços de saúde durante o carnaval.

A segurança infantil foi priorizada com a Fundação para a Infância e Adolescência (FIA-RJ) implementando um sistema de identificação por pulseiras para cerca de 10 mil crianças, garantindo a segurança dos jovens foliões e tranquilidade para as famílias.

Com 10 mil militares em ação, a Defesa Civil atendeu mais de 5 mil ocorrências. Na Sapucaí, cerca de 500 bombeiros foram posicionados ao longo do desfile e na área de dispersão. Já a Cedae forneceu mais de 1,3 milhão de copos d’água, totalizando 267,2 mil litros de água potável. A Operação Lei Seca também marcou presença nos dias de festa. Foram abordados 4.616 motoristas, e 936 motoristas foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool em todo o estado.

O Procon-RJ conduziu operações de fiscalização nos camarotes da Sapucaí e distribuiu cerca de 1.000 guias, promovendo os direitos dos consumidores e uma experiência positiva para os foliões.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Rio registrou redução de 20% dos crimes de rua no Carnaval
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui