Rio terá programa de incentivo à atividade das baianas de Acarajé

Os principais objetivos são garantir que a atividade de produção e comercialização dos quitutes possa ser exercida em todos os municípios fluminenses e promover as condições necessárias

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação Governo da Bahia

Foi sancionada pelo governador Cláudio Castro e publicada no Diário Oficial desta quinta-feira (29/09) a Lei 9.867/22, de autoria da deputada Tia Ju (REP), que institui o Programa Estadual de Defesa e Incentivo à Atividade das Baianas de Acarajé no Estado do Rio.

Os principais objetivos do programa são garantir que a atividade de produção e comercialização dos quitutes possa ser exercida em todos os municípios fluminenses, visando à diversidade cultural e o interesse turístico e histórico que a atividade representa; e promover as condições necessárias para o exercício do ofício das baianas de acarajé, inclusive que as quituteiras possam preparar as suas iguarias típicas nos locais autorizados para a sua comercialização, entre elas o acarajé e o abará.

Queremos contribuir para a preservação desse ofício tradicional e histórico de grande importância para a nossa cultura. Ao garantirmos que a atividade de produção e venda dos quitutes baianas de acarajé possa ser exercida em todos os municípios do estado, estamos, acima de tudo, defendendo não só a culinária afro-brasileira, mas também o interesse turístico e histórico que esse ofício representa”, destacou a parlamentar.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Rio terá programa de incentivo à atividade das baianas de Acarajé

Advertisement

Leia também

Águas do Rio alega não saber sobre situação da Cedae mas presidente foi diretor da empresa – Bastidores do Rio

Antiga garagem da Silveira Martins é vendida por R$19,7 milhões a incorporadora

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui