RIOgaleão bate recorde, com movimentação de US$ 11,1 bilhões em cargas, em 2023

Resultado superou em 14% o desempenho do RIOgaleão Cargo, em 2022, e foi o segundo recorde consecutivo desde o início da concessão, em 2014

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Terminal de Cargas do Galeão/ Divulgação

O RIOgaleão Cargo, setor de cargas do Aeroporto Internacional Tom Jobim (RIOgaleão), fechou 2023 com um avanço de 12,8% de market share no mercado de carga aérea nacional. O resultado representa um avanço de 35% em relação a 2022, e é o mais significativo desde 2014.

O terminal registrou ainda US$ 11,1 bilhões em movimentação de cargas, 14% a mais no comparativo ao ano anterior, configurando o segundo recorde consecutivo desde o início da concessão, em 2014. Houve ainda um aumento nas importações dos segmentos farmacêutico e de petróleo e gás, e bom desempenho nos setores de Transporte Aéreo, Metal-Macânico, Químicos e Equipamentos Médicos.

“O ano apresentou desafios: o principal, foi a substituição do sistema Mantra, em vigor há mais de 30 anos, pelo novo CCT Modal Aéreo. Com esse reconhecimento que recebemos da Organização Mundial das Aduanas, queremos ser percebidos como o Terminal de Cargas mais eficiente do país e avançar no share do mercado com a credibilidade e rapidez da nossa operação”, observou o Diretor de Negócios Aéreos do RIOgaleão, Patrick Fehring.

Com pesados investimentos em modernização de processos, o Terminal de Cargas reduziu de 40h38, em 2022, para 34h02, em 2023, o tempo de liberação das cargas. O que foi possível graças a implementação do sistema de Controle de Carga e Trânsito, o CCT Modal Aéreo, da Receita Federal. O sistema recebeu o Certificado de Mérito da Organização Mundial das Aduanas.

Advertisement

Para a implementar o CCT Modal Aéreo, os operadores do RIOgaleão Cargo realizaram mapeamentos e alterações nas cadeias operacionais e de controle do terminal, além de integrações entre sistemas. Em um trabalho pioneiro, os funcionários das companhias aéreas, agentes de carga, transportadores e importadores também passaram por treinamento. Eles também contaram com sala online aberta para tirar dúvidas e oferecer apoio, durante 30 dias, depois da implementação do sistema.

“Os testes realizados junto com a Receita Federal, antes do go live, ajudaram os demais intervenientes do comércio exterior a entender as funcionalidades do novo sistema de controle de carga aérea. Reconhecendo a importância, a capacidade técnica e o sucesso da implantação do sistema CCT Importação, a Organização Mundial das Aduanas concedeu ao RIOgaleão Certificado de Mérito”, explicou a Auditora-Fiscal da Receita Federal do Brasil, Luciana Nolasco.

Informações e imagem: Aero in

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp RIOgaleão bate recorde, com movimentação de US$ 11,1 bilhões em cargas, em 2023
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Zero saudade do pequeno (e doméstico) SDU como principal aeroporto do estado.

    O transporte aéreo ficava restrito a um porta-aviões acanhado, com uma pista de pouco mais de 1.200 metros, que fecha das 22:00 às 6:00 – ou com uma chuvinha, a qualquer hora.

    Destarte, os benefícios a município e estado demonstram-se incontestes com a utilização coordenada dos aeroportos GIG-SDU.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui