RJ dá início a operação para retirada de mais de 50 embarcações à deriva da Baía de Guanabara

A mobilização para a remoção das embarcações começou depois que um navio abandonado se chocou com a Ponte Rio-Niterói no ano passado

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Carcaças enferrujadas na Baía de Guanabara (Foto: Aline Massuca)

O Governo do Estado deu o pontapé inicial em uma força-tarefa para retirada de 51 embarcações que se encontram abandonadas da Baía de Guanabara, nesta quarta-feira (17).

A mobilização, comandada pela autoridade portuária PortosRio, começou acontece depois de um relatório que identificou destroços de navios à deriva no mar.

O estudo teve início em novembro de 2022, depois que um navio abandonado se chocou com a Ponte Rio-Niterói e provocou a interdição da via por mais de 4 horas.

A ação de remoção das embarcações terá o apoio da Secretaria Estadual de Energia e Economia do Mar e do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), e deve terminar até o final do primeiro semestre deste ano.

Advertisement

Leia também

‘Guadalupe’, ‘Lobo Júnior’, ‘Fiocruz’ e mais: confira os nomes das 20 estações do BRT Transbrasil

Dengue: Ministério da Saúde envia 1º lote de vacinas enquanto RJ intensifica medidas de combate

De acordo com as autoridades estaduais, a presença dessas embarcações abandonadas na Baía de Guanabara afeta a navegabilidade da região e aumenta a poluição no local.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp RJ dá início a operação para retirada de mais de 50 embarcações à deriva da Baía de Guanabara

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui