RJ ganha nova arma na luta contra chuvas de verão

Radar meteorológico batizado de 'Banda X' será instalado em Niterói e vai acabar com 'ponto cego' no monitoramento

Foto/ Divulgação

A Prefeitura de Niterói adquiriu um radar meteorológico banda X, um equipamento moderno, que possui uma cobertura com raio de 100 km e permitirá que o município, e seus vizinhos dentro dessa área de abrangência, realizem o monitoramento meteorológico em tempo real.

O radar identifica e rastreia tempestades à distância e mapeia a trajetória e a aproximação de áreas de risco ou de interesse. De acordo com a Secretaria Municipal de Defesa Civil e Geotecnia, o equipamento será fundamental para a medição e prevenção de chuvas em áreas críticas do município e, principalmente, um investimento para deixar a cidade mais preparada para o verão, já que é considerado pelos meteorologistas a principal ferramenta para a previsão de curtíssimo prazo.

Através do Plano Niterói 450 anos, estamos realizando um dos maiores investimentos em sustentabilidade, clima e resiliência no país. Já investimos mais de R$ 600 milhões em obras de contenção e drenagem de encostas, desde 2013. Agora, como parte do Plano, serão mais R$ 302 milhões. Entre as iniciativas para a resiliência e emergências climáticas, está este radar meteorológico, que vai permitir maior velocidade e precisão na identificação da aproximação de núcleos de chuva e dimensionando o volume de água. Com essa ferramenta, a nossa Defesa Civil terá mais agilidade em alertar a população e tomar medidas preventivas contra chuvas fortes”, destaca o prefeito de Niterói, Axel Grael.

Medição de qualidade do ar

A base para receber o equipamento – que chega no início de dezembro – está sendo instalada no Parque da Cidade, em São Francisco. Além do radar, Niterói também vai passar a contar com mais três estações meteorológicas automáticas. No momento, há duas em operação: uma no Parque das Águas, no Centro, e outra no Preventório, em Charitas. Os novos equipamentos serão instalados em Pendotiba, Zona Norte e Região Oceânica. Outra novidade é a aquisição de estações de monitoramento da qualidade do ar. Serão três estações automáticas e seis semiautomáticas. Esses equipamentos medem a concentração de vários gases como o metano e, principalmente, o ar particulado (poeira). No total, este conjunto de investimento para o monitoramento meteorológico e de qualidade do ar terá aporte de R$ 18,5 milhões.  

O radar que é utilizado atualmente pelo Centro de Monitoramento de Operações da Defesa Civil Municipal fica na cidade do Rio de Janeiro e existe uma área de sombra projetada pelo do Morro Sumaré que impede a visualização de parte das cidades de Niterói e Maricá. Com o novo radar, essa área estará plenamente coberta.

O secretário municipal de Defesa Civil de Niterói, tenente-coronel Walace Medeiros, explica que os técnicos da Secretaria já foram treinados na operação do equipamento, que tem previsão de começar a operar ainda este ano.

A instalação de um radar meteorológico local significa um poderoso avanço na previsão e monitoramento de tempestades da Secretaria. O Centro de Monitoramento e Operações da Defesa Civil dá um passo importante no processo de aprimoramento das ações voltadas à redução dos riscos de desastres, possibilitando a adoção de medidas preventivas e de preparação contra ameaças relacionadas às chuvas fortes, mitigando seus efeitos e, consequentemente, aumentando a condição de segurança do cidadão niteroiense”, disse Walace.

Acesso aos dados

A partir de uma plataforma na internet, os moradores de Niterói e cidades dentro do raio de 100 km também poderão acessar os dados, imagens e produtos gerados em tempo real pelo radar municipal. Será importante ainda para outras instituições, como universidades e defesa civis de cidades vizinhas, que também poderão usar as informações para aprimorar suas ações preventivas voltadas a situações de eventos meteorológicos adversos.

“Disponibilizaremos o acesso aos dados do radar para as cidades localizadas na região de abrangência. Tal iniciativa tem por finalidade contribuir também com as atividades de redução de riscos de desastres dos demais municípios localizados na Região Metropolitana e demais localizados a uma distância de 100 km do ponto de instalação do radar (raio de cobertura)”, explica o secretário de Defesa Civil.

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. o radar do tempo é um recurso muito útil. mas não substitui a responsabilidade do cidadão, jogando o lixo no lixo e evitando entupimento de bueiros, por exemplo. a prevensão é responsabilidade de todos.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui