RJ mantém a 2ª posição no ranking nacional de geração de empregos

Nos últimos 12 meses, além da capital, municípios como Campos, Duque de Caxias, Niterói e Macaé se destacaram como os que tiveram maior geração de empregos do estado

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Centro do Rio - Foto Daniel Martins

Nos últimos 12 meses, de maio de 2023 a abril de 2024, o Rio de Janeiro continua em segundo lugar no ranking nacional de geração de empregos, com a criação de mais de 164 mil novas vagas. Os dados são do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego nesta quarta-feira (29/05).

No primeiro quadrimestre de 2024, o estado registrou a criação de 57.757 postos de trabalho com carteira assinada, um aumento de 18,6% em comparação ao mesmo período do ano anterior, quando foram criadas 48.713 vagas. Somente em abril deste ano, foram registrados 16.077 novos vínculos empregatícios.

O Observatório do Trabalho identificou que todos os cinco setores de atividade econômica analisados apresentaram saldo positivo em abril. Os segmentos que mais contribuíram para a geração de empregos formais foram Serviços, Indústria e Construção.

Advertisement

Entre os municípios que mais criaram empregos, a capital teve o melhor saldo, seguido por Duque de Caxias, Campos dos Goytacazes, Niterói e Macaé. Além disso, o estado se destaca pelo terceiro maior salário médio de admissão: R$ 2.198,43.

As mulheres ocuparam 41,4% das vagas, enquanto os homens ficaram com 58,6% do total de empregos criados. O maior saldo de vagas foi entre as pessoas de 18 a 24 anos, e a maioria dos postos de trabalho foi ocupada por pessoas com Ensino Médio completo.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp RJ mantém a 2ª posição no ranking nacional de geração de empregos
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui