Reprodução: Congresso

Parece que o PTB quer mesmo causar, depois que Roberto Jefferson (PTB) descobriu que é conservador, isso sendo do partido de Getúlio Vargas, e tendo apoiado o 1º mandato de Lula, agora é um dos maiores defensores do presidente Jair Bolsonaro.

Desta vez, de acordo com o site Congresso em Foco, o PTB vem articulando para que o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) seja candidato a senador em 2022 pelo Rio de Janeiro. O mesmo que cumpre prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica, ele é réu em ação no STF por incitar violência física contra os ministros da corte. Roberto Jefferson vem tendo o mesmo discurso anti-STF nas redes sociais, que vai ao encontro do que quer o eleitorado bolsonarista.

Jefferson também já chegou a anunciar a filiação de Silveira ao PTB em fevereiro. Mas o ato nunca se confirmou, já que o deputado poderia perder o mandato por infidelidade partidária.

Uma candidatura de Silveira pode ser forte no estado, apesar da impopularidade de Bolsonaro, de acordo com a pesquisa do realizada pelo Instituto Prefab Future (empresa LabPop Group), o governo do presidente é considerado Ruim ou Péssimo para 44% dos entrevistados. Por outro lado 24% considera seu governo Ótimo ou Bom, e isso pode ser o suficiente para eleger um senador, visto que não tem 2º turno.

A vaga, hoje ocupada por Romário (PL-RJ), ainda não tem concorrentes fortes, o ex-jogador foi péssimo na eleição de 2018 para governador, dizem que quer a reeleição, mas pode vir candidato a deputado federal. Os outros nomes que circulam é o do prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis (MDB), do deputado federal Alessandro Molon (PSB) e do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz (PSD).

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui