Rodoviária Novo Rio e Terminal Gentileza passam por inspeção de vereadores

Falta de sinalização, de vias de acesso e de retorno ao redor da Rodoviária foram apontadas pelo vereador Celso Costa, que recomendou a construção de elevadores e rampas para deficientes

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Fachada da Rodoviária do Rio de Janeiro - Foto: Reprodução/Internet

A primeira inspeção realizada pela Comissão de Representação, da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, para indicar soluções aos gargalos Avenida Brasil, aconteceu na Rodoviária Novo Rio e nas obras de construção do Terminal Gentileza, na zona portuária da cidade, nesta quarta-feira (27). Os vereadores Rosa Fernandes (PSC), Monica Benicio (PSOL) e Celso Costa (Rep) verificaram que os locais precisam de obras de pavimentação e calçamento, paisagismo, iluminação pública, acessibilidade, entre outras intervenções.

“As calçadas e as pistas de rolagem estão degradadas e não há interligação alguma entre o terminal rodoviário e à atual estação do VLT, isso sem falar na saída de ônibus, mal sinalizada e que atrapalha a circulação dos veículos que trafegam na região”, apontou Rosa Fernandes.

A veadora Monica Benicio ressaltou ser necessário fazer estudos de impacto de circulação e segurança no entorno da Novo Rio, para avaliar as necessidades de pedestres e veículos. Ela ressaltou ainda ser importante tornar a área de circulação de pessoas mais atraente. “Percebemos que parte da Rodoviária não está contemplada no projeto do Terminal Gentileza. Isso não faz sentido. Essa comissão não vai perder a chance de fiscalizar a apresentar propostas para a Prefeitura”, afirmou a vareadora.

A falta de sinalização, de vias de acesso e de retorno ao redor da Rodoviária foram apontadas por Celso Costa, que recomendou a construção de elevadores e rampas destinadas a pessoas com problemas de mobilidade no Terminal Gentileza.

Advertisement

 “A acessibilidade não está sendo contemplada em sua plenitude. Precisamos de uma cidade que seja mais amigável a todos, independentemente de suas limitações. Por isso vamos enviar ofícios ao secretário municipal de Coordenação Governamental, Jorge Arraes, para que adeque o projeto e contemple essas sugestões”, reclamou Costa.

Segundo maior terminal rodoviário da América do Sul, a Rodoviária Novo Rio atende a mais de 200 rotas, que movimentam aproximadamente 50 mil pessoas diariamente.

Projetado para integrar três diferentes modais de transporte em São Cristóvão e atender a mais de 130 mil passageiros por dia, o Terminal Intermodal Gentileza é o primeiro integrador do tipo na cidade. Passageiros do BRT Transbrasil, das linhas 1 e 2 do VLT do Centro e 22 linhas de ônibus municipais devem passar pelo equipamento, que recebeu R$ 250 milhões em investimento da Prefeitura. A previsão é que as obras sejam entregues no último trimestre de 2024, com todos os modais em pleno funcionamento.

Também fazem parte da comissão os vereadores Zico (Rep), Dr. Gilberto (SD) e Felipe Boró (Patriota).

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Rodoviária Novo Rio e Terminal Gentileza passam por inspeção de vereadores
Advertisement

2 COMENTÁRIOS

  1. É preciso criar um complexo multimodal contando com além de BRT, VLT e linhas de ônibus comuns, futuras linhas de metrô vindas da Ilha do Governador e do Galeão. Uma em direção ao Santos Dumont via Harmonia, Praça Mauá…e outra em direção a Urca via Leopoldina (futura estação do TAV), Estácio, Rio Comprido, Cosme Velho e Botafogo.
    Um complexo hoteleiro, gastronômico, de negócios e outras coisas mais poderia se formar ao longo da Francisco Bicalho contando com a despoluição do canal tbm

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui